Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

TEORIA E ANÁLISE POLÍTICA: DEMOCRACIA E SOCIEDADEDISCIPLINA 398403

VER OFERTA

ÓrgãoIPOL Instituto de Ciência Política
Código398403
DenominaçãoTeoria e Análise Política: Democracia e Sociedade
NívelMestrado
Início da Vigência em1985/1
Pré-requisitosDisciplina sem pré-requisitos
EmentaInício da Vigência em 2012/2

O curso visa apresentar alguns dos debates centrais da ciência política contemporânea, que dizem respeito à democracia e ao sentido da representação política; à justiça e ao dilema da igualdade e da diferença; à esfera pública e sua relação com os espaços privados; ao legado do liberalismo e seus desafios presentes. Serão apresentadas múltiplas correntes teóricas, com destaque para vertentes críticas vinculadas ao feminismo, ao multiculturalismo, ao neomarxismo e à democracia radical.

ProgramaInício da Vigência em 2012/2

Apresentação da disciplina.

A democracia e seus sentidos. A disputa entre abordagens minimalistas ("descritivas") e abordagens normativas da democracia. O problema do sujeito da democracia: indivíduos, grupos, maiorias, o "bem comum". A ação política entre a generalidade e a particularidade. A "legitimidade do conflito" e a necessidade de coesão social.

Democracia, instituições e desigualdades. Capitalismo e democracia. O problema do Estado capitalista. Campo político e assimetrias de poder. O problema das classes na sociedade contemporânea. Política, desigualdade e a organização da vida privada. Redistribuição e reconhecimento.

Representação política. A polêmica sobre o conceito de representação. O mecanismo eleitoral e seus problemas. Representação política e presença na esfera pública. Mídia e representação política. A influência dos meios no debate público e na relação entre representantes e representados.

Mecanismos de controle e accountability. Representação política e responsividade. Os problemas da accountability eleitoral. Assimetrias informacionais e efetivação da accountability. O papel dos meios de comunicação de massa.

Poder, dominação e resistência. Diferentes abordagens ao fenômeno do poder. O conceito de hegemonia e seus críticos. A noção de "resistência cotidiana". Dominação ideológica e a formação das preferências.

Preferências, autonomia e democracia. Liberalismo, direitos individuais e direito de escolha. Democracia e desigualdades. Produção social das preferências, consciência e internalização dos valores. Autonomia e coerção.

Justiça, imparcialidade e diferença. O debate contemporâneo sobre justiça. Adesão e crítica ao conceito de imparcialidade. Justiça, dominação e opressão.

Justiça, distribuição e reconhecimento. O paradigma distributivo no debate contemporâneo sobre justiça. Igualdade, liberdade e justiça. A crítica ao paradigma distributivo. Justiça, reconhecimento e diferença.

Gênero e política. Democracia e grupos sociais. Mulheres e política. A crítica à dualidade entre o público e o privado. Esfera privada e privacidade. A divisão sexual do trabalho.

Diferenças e identidades políticas. Indivíduos, grupos sociais e identidades. Conflitos e solidariedades na política. Divisões, distinções e ação política. Os dilemas colocados pelo multiculturalismo.


BibliografiaInício da Vigência em 2012/2

A democracia e seus sentidos.
Bibliografia obrigatória:
MOUFFE, Chantal. El retorno de lo político: comunidad, ciudadanía, pluralismo, democracia radical. Barcelona: Paidós, 1999 [1993] (Introdução, "Por un pluralismo agonístico", pp. 11-25).
YOUNG, Iris Marion. Justice and the politics of difference. Princeton: Princeton University Press, 1990 (capítulo 2, "Five faces of oppression", pp. 39-65). [Há edição em espanhol: La justicia y la política de la diferencia. Madrid: Cátedra; València: Universitat de València, 2000.]

Democracia, instituições e desigualdades.
Bibliografia obrigatória:
BOURDIEU, Pierre. La distinction: critique sociale du jugement. Paris: Minuit, 1979 (capítulo 8, "Culture et politique", pp. 463-541). [Há edição em português: A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre, Zouk, 2007.]
OFFE, Claus. "Dominação de classe e sistema político: sobre a seletividade das instituições políticas", em Problemas estruturais do Estado capitalista. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984 [1972] (pp. 140-77).

Representação política.
Bibliografia obrigatória:
BOURDIEU, Pierre. "A representação política. Elementos para uma teoria do campo político", em O poder simbólico. Lisboa: Difel, s.d. [1981] (pp. 163-207).
FRASER, Nancy. "Rethinking the public sphere: a contribution to the critique of actually existing democracy", em CALHOUN, Craig. Habermas and the public sphere. Massachussets, MIT, 1994 (pp. 109-142).

Mecanismos de controle e accountability.
Bibliografia obrigatória:
MANIN, Bernard, Adam PRZEWORSKI e Susan C. STOKES - "Introduction" a PRZEWORSKI, Adam, Susan C. STOKES e Bernard MANIN (eds.), Democracy, accountability, and representation. Cambridge: Cambridge University Press, 1999 (pp. 1-36).

Poder, dominação e resistência.
Bibliografia obrigatória:
GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere, vol. 3. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000 [1932-4] (caderno 13, "Breves notas sobre a política de Maquiavel", pp. 11-109).
SCOTT, James. Weapons of the weak: everyday forms of peasant resistance. New Haven: Yale University Press, 1985 (capítulo 2, "Normal exploitation, normal resistance", pp. 28-47). [Há tradução para o português na Revista Brasileira de Ciência Política, nº 5, 2011.]

Preferências, autonomia e democracia.
Bibliografia obrigatória:
SUNSTEIN, Cass R. "Preferences and politics". Philosophy and Public Affairs, vol. 20, nº 1, 1991, pp. 3-34. [Há tradução para o português na Revista Brasileira de Ciência Política, nº 1, 2009.]

Justiça, imparcialidade e diferença.
Bibliografia obrigatória:
YOUNG, Iris Marion. Justice and the politics of difference. Princeton: Princeton University Press, 1990 (capítulo 2, "Five faces of oppression", pp. 39-65, e capítulo 4, "The ideal of imparciality and the civic public", pp. 96-121). [Há edição em espanhol: La justicia y la política de la diferencia. Madrid: Cátedra; València: Universitat de València, 2000.]

Justiça, distribuição e reconhecimento.
Bibliografia obrigatória:
FRASER, Nancy. "From redistribution to recognition? Dilemmas of justice in a 'post-socialist' age", em Justice interruptus: critical reflections on the "postsocialist" condition. New York: Routledge, 1997, pp. 11-39. [Há tradução para o português em SOUZA, Jessé (org.). Democracia hoje. Brasília: Editora UnB, 2001.]

Gênero e política.
Bibliografia obrigatória:
PHILLIPS, Anne. Engendering democracy. Pennsylvania: Pennsylvania State University Press, 1997 (capítulo 6, "So what's wrong with liberal democracy", pp. 147-68) [Há tradução para o português na Revista Brasileira de Ciência Política, nº 6, 2011.]

Diferenças e identidades políticas.
Bibliografia obrigatória:
OKIN, Susan. "Is multiculturalism bad for women?", em COHEN, Joshua e Matthew HOWARD (eds.), Is multiculturalism bad for women? Princeton: Princeton University Press, 1999 (pp. 9-24). [Há tradução para o português na Revista Brasileira de Ciência Política, nº 4, 2010.]
PHILLIPS, Anne. Multiculturalism without culture. Capítulo 4, "Autonomy, coercion, and constraint", pp. 100-132, e Capítulo 5, "Exit and voice", pp. 133-157. Princeton: Princeton University Press, 2007.

Anexo: livros para a resenha
Pierre Bourdieu - Sur l'État. Paris: Seuil, 2012.
Terry Eagleton - Why Marx was right. New Haven: Yale, 2011.
Pierre Rosanvallon - La société des égaux. Paris: Seuil, 2011.
Amartia Sen - A ideia de justiça. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.
Iris Marion Young - Responsibility for justice. Oxford: Oxfor