Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

SISTEMAS ELEITORAIS E PARTIDOS POLÍTICOSDISCIPLINA 385395

VER OFERTA

ÓrgãoIPOL Instituto de Ciência Política
Código385395
DenominaçãoSistemas Eleitorais e Partidos Políticos
NívelMestrado
Início da Vigência em2008/1
Pré-requisitosDisciplina sem pré-requisitos
EmentaInício da Vigência em 2003/1

Formas de representação política no Mundo Ocidental a partir do século XVIII, inclusive no Brasil desde o Império. Análise crítica da base teórica da modificações nos sistemas eleitorais e suas consequências para os sistemas políticos.

ProgramaInício da Vigência em 2012/2

I - Introdução: Conceitos e Variáveis, Direito Eleitoral e Sistemas Eleitorais
II - Configurações de Sistemas Eleitorais: Circunscrição, Candidaturas e Procedimentos de Votação
III - Sistemas de Eleição Majoritária
IV - Sistemas de Eleição Proporcional
V - Outros Sistemas Eleitorais
VI - Sistemas Eleitorais vs. Sistemas Partidários
VII - Sistemas Eleitorais na América Latina
7.1 - América Latina em Geral
7.2 - Chile
7.3 - Uruguai
7.4 - Argentina
7.5 - México
7.6 - Peru
7.7 - Venezuela
7.8 - América Central
VIII - Sistemas Eleitorais no Brasil
8.1 - Sistema Eleitoral Brasileiro - Geral
8.2 - Período Democrático, 1945-1964
8.3 - Período Militar, 1964-1985
8.4 - Periódo Pós-1985
8.4.1 - Governo Sarney, 1985-1988
8.4.2 - Eleição Direta Presidencial, 1989
8.4.3 - Período Contemporâneo, 1990-2006
IX - Sistemas Eleitorais como Instrumento Político: A "Engenharia" Política, Corrupção, Financiamento de Campanhas, etc.
X - Reforma dos Sistemas Eleitorais: A Engenharia Constitutional e Política

BibliografiaInício da Vigência em 2012/2

I - Introdução: Conceitos e Variáveis, Direito Eleitoral e Sistemas Eleitorais

BLAIS, A. "The Classification of Election Systems," European Journal of Political Research, 16(1): , 1988
CARVALHO, N.R., "Sistemas Eleitorais e Representação: Doutrina e Prática," Cadernos de Conjuntura
[IUPERJ], No. 43, 1991, pp. 07-12.
Diccionario Electoral. San José, CR: IIDH/CAPEL, 1988.
DUVERGER, M. & G. SARTORI. Los Sistemas Electorales. San José, CR: IIDH/CAPEL, 1988.
FARRELL, D.M., Comparing Electoral Systems. London: Prentice Hall, 1997.
FRANCO, R., Los Sistemas Electorales y su Impacto Politico.San José, CR: IIDH/CAPEL, Cuadernos
CAPEL Nº 20, 1987.
GORGEN, H., "Sistemas Eleitorais", Revista de Informação Legislativa (RIL), Nº 78, 1983, pp. 193-204.
LIJPHART, A., "The Field of Electoral Systems Research: A Critical Survey", Electoral Studies [Oxford],
4(1): 3-14, 1985.
LIJPHART, A., "Electoral Systems," IN: LIPSET (org.). The Encyclopedia of Democracy. Washington,
DC: Congressional Quarterly, 1995, pp. 412-422.
LIMA JUNIOR, O.B. "Reformas de Sistemas Eleitorias: Mudanças, Contextos e Conseqüências,"
DADOS, 42(1):17-62, 1999.
LIMA JUNIOR, O.B. & S. ABRANCHES, "Representação Eleitoral: Conceitos e Experiências",
DADOS, 26(2):125-140, 1983.
LIMA SOBRINHO, A.B."Evolução de Sistemas Eleitorais", Revista de Direito Público e Ciência Política
[FGV-Rio], 4(3):25-40, 1961.
LIMA SOBRINHO, A.B."Eleição e Sistemas Eleitorais", RDP&CP [FGV-Rio], 1(2):171-186, 1958.
Modelos Alternativos de Representação Política no Brasil. Brasília: Ed. da UnB, 1981, pp. 95-124.
NOHLEN, D., Sistemas Electorales del Mundo. Madrid: Centro de Estudios Constitucionales, 1981,
pp. 11-105.
PORTO, W.C., Dicionário do Voto. São Paulo: Ed. Giordano, 1995.
RAE, D.W., The Political Consequences of Electoral Laws. New Haven: Yale, 1967, pp. 3-46.
REYNOLDS, A., B. REILLY & A. Ellis (orgs.). Electoral System Design: The new IDEA handbook.
Stockholm: International Inst. For Democracy & Electoral Assistance, 2005, pp. 1-25.
RULE, W. & F. ZIMMERMAN (orgs.). Electoral Systems in Comparative Perspective:Their Impact
on Women and Minorities. Westport: Greenwood, 1994.
SAMPAIO, N. de S., "Eleições e Sistemas Eleitorais", Rev. de Info. Legis., 78:173-183, 1983.
SARTORI, G., Engenharia Constitucional: como mudam as constituições. Brasília: Editora da UnB,
1996, pp. 15-94.
SHEPSLE, K.A. "Representation and Governance: The Great Legislative Tradeoff," Political Science
Quarterly, 103(1):461-484, 1988.
SHUGART, M.S. & J. CAREY. Presidents and Assemblies: Constitutional Design and Electoral
Dynamics. Cambridge: Cambridge University Press, 1992.
SOUZA, S.A. de, "Sistemas Eleitorais", Curso de Introdução à Ciência Política. Brasília: Ed. da UnB,
1982, Vol. 4, 21-42.
TAAGEPERA, R. & M.S. SHUGART. Seats and Votes: The Effects and Determinants of Electoral
Systems. New Haven, CT: Yale University Press, 1989.
TAVARES, J.A.G. Sistemas Eleitorais nas Democracias Contemporâneas: Teoria, Instituições, Estrategia. Rio de Janeiro: Relumé-Dumará, 1994, pp. 31-66.


II - Configurações de Sistemas Eleitorais: Circunscrição, Candidaturas e Procedimentos de Votação

NOHLEN, D., Sistemas Electorales del Mundo, op. cit., 106-154.
RAE, D.W., The Political Consequences of Electoral Laws, 67-86.
TAVARES, Sistemas Eleitorais, op. cit., pp. 283-361.


III - Sistemas de Eleição Majoritária

BARACHO, J.A.O., "Teoria e Prática do Voto Distrital", Rev. de Info. Legis., 78:77-172, 1983.
BIRCH, S. "Single-member District Electoral Systems and Democratic Transition," Electoral Studies,
24(2):281-301, 2005.
CAVALCANTI, T.B. (org.), Voto Distrital no Brasil, Rio: Fundação G. Vargas, 1975, pp. 336-339.
DUTRA, T. de M., Estudo e Opinião Crítica e Doutrinária sobre o Voto Distrital. Brasília: Senado
Federal, 1983.
FLEISCHER, D. & S.O. RIBEIRO, "Simulações de Divisões Distritais nos Estados Brasileiros para
as Eleições Federais de 1978", Rev. de Info. Legis., 78:205-232, 1983.
MARINHO, J., "Inadequação e Inoportunidade do Voto Distrital," Rev. de Info. Legis, 78:11-18, 1983.
NICOLAU, J.C.M., Sistema Eleitoral e Reforma Política. Rio: Foglio Editora, 1993, pp. 19-28.
NOHLEN, D., Sistemas Electorales del Mundo, pp. 157-362.
RAE, D.W., op. cit., pp. 87-103.
REYNOLDS & REILLY, op. cit., pp. 27-50.
RUSSOMANO, R., "Ontem e hoje - o voto distrital no Brasil", Rev. de Info. Legis., 78:19-40, 1983.
SILVA, I.H., O Voto Distrital, Rio de Janeiro, Tese de Mestrado, Fac. de Direito da UFRJ, 1985.
SOUZA, S.A. de, "Voto e Representação Distrital", Rev. de Ciência Política (FGV), 4(3):43-59, 1970.
TAVARES, Sistemas Eleitorais, op. cit., pp. 67-98.
TRINDADE, H.H. (org.), Reforma Eleitoral e Representação Política. Porto Alegre: UFRGS, 1992,
pp. 256-276.


IV - Sistemas de Eleição Proporcional

BRITTO, L.N. de, "A Representação Proporcional", Rev. Bras. de Est. Pol., 19:237-255, 1965.
BÚRIGO, V.A. "Sistema Eleitoral Brasileiro: a técnica de representação proporcional vigente e as
propostas de alteração - breves apontamentos," Rev. de Info. Legis., 154:177-188, 2002.
CARRION, E., "Representação Proporcional e Voto Distrital," RBEP, 56:135-146, 1983.
GALLAGHER, M. "Comparing Proportional Representation Electoral Systems: Quotas, Thresholds,
Paradoxes, and Majorities," British Journal of Political Sceince, 22:469-496, 1992.
KRAUSE, S. & R. SCHMITT (orgs.). Partidos e Coligações no Brasil. Rio de Janeiro: Konrad Adenauer
Stiftung/UNESP, 2005.
LAMOUNIER, B., "A Representação Proporcional no Brasil: Mapeamento de um Debate", Revista
de Cultura & Política, (CEDEC), 5:5-42, 1981.
- ver tb., "Comentários" de Britto & Abranches, 49-74.
LARDEYRET, G. "The Problem with PR," Journal of Democracy, 2:30-35, 1991.
LIJPHART, A., Democracies: Patterns of Majoritarian and Consensus Government in 21 Countries.
New Haven: Yale University Press, 1984, pp. 150-168.
LIJPHART, A., "Proportional Representation:Double Checking the Evidence," Journal of Democracy,
2:42-48, 1991.
LIJPHART, A., "Proportional Representation," IN: LIPSET (org.). The Encycolopedia of Democracy.
Washington, DC: Congerssional Quarterly, 1995, pp. 1010-1015.
LIMA JUNIOR, O.B. de, & F.G.M. SANTOS, "A Questão da Proporcionalidade no Brasil: Lições de
Vida," IN: LIMA JR(org.), Sistema Eleitoral Brasileiro. Rio: Rio Fundo Ed., 1991, pp. 133-153.
NICOLAU, J.C.M., "Representação Proporcional: É Preciso Mudar?," Cadernos de Conjuntura
[IUPERJ], No. 43, 1991, 19-24.
NICOLAU, J.C.M., Sistema Eleitoral e Reforma Política, op. cit., pp. 29-46 & 93-110.
NICOLAU, J.C.M. "As distorções na representação dos estados na Câmara dos Deputados," DADOS,
40(3):441-464, 1997.
NOGUEIRA, O. "Representação Proporcional e Distorção Eleitoral," Estudos Eleitorais [TSE],
1(1): , 1997.
NOHLEN, D., Sistemas Electorales del Mundo, pp. 363-517.
PORTO, W.C. "O sistema proporcional das eleições no Brasil," Revista Jurídica, 6(142):66- .
PORTO, W.C. "Andrade, Hare, Baily, Assis Brasil, Borges: o longo caminho da proporcionalidade em
nosso país," IN: Porto A Mentirosa Urna. São Paulo: Martins Fontes, 2004, pp. 141-155.
RAE, D.W., op. cit., pp. 87-103.
REYNOLDS & REILLY, op. cit., pp. 60-94.
SANTOS, W.G. dos. "Representação, Proporcionalidade e Democracia," Estudos Eleitorais [TSE],
1(1):179-210, 1997.
SCHMITT, R. "Os estudos sobre alianças e coligações eleitorais na Ciência Política brasileira," IN:
KRAUSE & SCHMITT (orgs.). Partidos e Coligações Eleitorais no Brasil, op. cit., pp. 11-25.
SCHMITT, R., L. CARNEIRO & K. KUSCHNIR. "Estreatégias de campanha no horários eleitoral em
eleições proporcionais," Dados, 42(2):277-301, 1999.
SILVA, J.A., "Representação Proporconal: Efectos Corporativos en Brasil," IN BARNUEVO &
KNOIECKI (orgs.), Sistemas Electorales y Representación Política en Latinoamerica. Madrid: Inst. de Cooperación Iberoamericano/Fundación Freidrich Ebert, 1986, pp. 351-393.
TAVARES, J.A.G., "Representação Majoritária e Representação Proporcional", DADOS, 26(2):155-179,
1983.
TAVARES, J.A.G., "A Representação Proporcional no Brasil," IN: TRINDADE (org.), Reforma Eleitoral
e Representação no Brasil, op. cit., pp. 205-229.
TAVARES, J.A.G. "O problema do quociente partidário na teoria e na prática brasileiras do mandato
representativo," Dados, 42(1):63-110, 1999.
TAVARES, Sistemas Eleitorais, op. cit., pp. 123-204.


V - Outros Sistemas Eleitorais

CINTRA, A.O. "O 'distrital misto', aliás 'proporcional personalizado'," Conjuntura Política [UFMG],
No. 6, abril 1999. http://cevep.ufmg.br/bacp/abril006/
FERRARA, F. & E. S. HERRON. "Going it Alone? Strategic Entry Under Mixed Election Rules,"
American Journal of Political Science, 49(1):16-31.
FERREIRA Fº, M.G., "A Representação Política e o Sistema Distrital Misto", RIL, 78:49-54, 1983.
FLEISCHER, D., "O Sistema Eleitoral Misto", Política, (Fundação Milton Campos), 19:60-64, 1983.
LIJPHART, A., "Proporcionality by Non PR Methods", in GROFMAN & LIJPHART (orgs.), Electoral
Laws and Their Political Consequences, NY, Agathon Press, 1985, pp. .
MOSER, R. G. & E. SCHEINER. "Mixed Electoral Systems and Electoral System Effects: Controlled
Comparison and Cross-national Analysis," Electoral Studies, 23(4):575-599, 2004.
MYERSON, R.B. "Incentives to Cultivate Favored Minorities under Alternative Electoral Systems,"
American Journal of Political Science, 87:856-869, 1993.
NICOLAU, J.C.M., Sistema Eleitoral & Reforma Política, op. cit., pp. 47-64.
NOHLEN, D., Sistemas Electorales del Mundo, pp. 518-615.
PINHEIRO FILHO, Israel., Voto Distrital Misto - A Solução que o Brasil que conhecer. Brasília:
Câmara dos Deputados, 1992.
RAE, D.W., op. cit., pp. 104-113.
REYNOLDS & REILLY, op. cit., pp. 51-59.
TAVARES, Sistemas Eleitorais, op. cit., pp. 99-121.
UNGLAUB, M. "Eleições e Sistema Político: experiências com o voto distrital misto na Alemanha,"IN:
Jung (org.). Partidos e Sistemas Eleitorais em Tempos de Reforma. São Paulo: KAS, 1995, 7-28.
VOWLES, J. "The Politics of Electoral Reform in New Zealand," International Political Science Review,
16(1):95-116.


VI - Sistemas Eleitorais vs. Sistemas Partidários

BRAGA, M.S. "Sistema Partidário Brasileiro: Formato e Competição Eleitoral (1982-1998)", II Encontro
da Assoc. Bras. de C. Pol., PUC-SP, novembro de 2000.
CARNEIRO, L. P. & R. A. SCHMITT, "Eleições Casadas, Resultados nem Sempre Solteiros:
Campanhas Proporcionais e Imagem Partidária no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral, Opinião Pública [Campinas], 3(1):45-49, 1995.
CAVALCANTI (org.), Voto Distrital no Brasil, op. cit., pp. 328-335 & 340-343.
CINTRA, A.O. , "Nota Sobre Alugns Formalismos Relevantes: Sistemas Eleitoral e Partidário, e Sistema
de Governo," Cadernos de Conjuntura (IUPERJ), No. 43, 1991, 33-42.
DUVERGER, M., Os Partidos Políticos, Brasília: Ed. da UnB, 1980, pp. 242-314.
FLEISCHER, D., "Voto Distrital e Partidos Políticos", Revista de Ciência Política, 26(3):67-81, 19.
FLEISCHER, D., "As Desventuras da Engenharia Política: Sistema Eleitoral e Sistema Partidário",
IN: FLEISCHER (org.), Da Distensão à Abertura: As Eleições de 1982. Brasília, Ed. da UnB, 1988, pp. 61-88.
FRANCO, R., op. cit., pp. 75-90.
KRAUSE, S. & R.A. SCHMITT (orgs.). Partidos e Coligações Eleitorais no Brasil. Rio de Janeiro:
Konrad Adenauer Stiftung, 2005.
Modelos Alternativos ..., op. cit., pp. 15-34.
NISHIKAWA, M. & E. S. HERRON. "Mixed Electoral Rules' Impact on Party Systems," Electoral
Studies, 23(4):753-768, 2004.
RAE, D.W., op. cit., pp. 114-132.
NICOLAU, J.C.M., Sistema Eleitoral e ..., op. cit., pp. 79-92.
NOHLEN, D. & B. THIBAUT, "Sistemas Electorales y Sistemas de Partidos: Apuntes para el debate
sobre reforma electoral," IN: PEDONE (org.), Sistemas Eleitorais e Processos Políticos Comparados. Brasília: UnB/CNPq/OEA, 1993, pp. 21-42.
RAE, D.W., "Formas de Escrutínios e Sistema de Partidos", IN: CHARLOT (org.), Os Partidos Políticos,
Brasília: Ed. da UnB, 1982, pp. 187-191.
SALLUM JUNIOR, B., E. GRAEFF & E.G. LIMA. " Eleições Presidenciais e a Crise do Sistema
Partidário," Lua Nova, 20:69-87, 1990.
SAMUELS, D. "Determinantes do Voto Partidário em Sistemas Eleitorais Centrados no Candidato:
Evidências sobre o Brasil," DADOS, 40(3):493-535, 1997.
SARTORI, G., Partidos e Sistemas Partidários, Brasília, Ed. da UnB, 1982, pp. 116-128.
SCHMITT, R.A., Coligações Eleitorais e Sistema Partidário no Brasil. Tese de Doutorado, Dept. de
Ciência Política, USP, 1998.
TAAGEPERA, R. & B. GROFMAN, "Rethinking Duverger's Law: Predicting the Effective Number
of Parties in Plurality and PR Systems", Univ. Calif, Irvine (mimeo.).
TAVARES, Sistemas Eleitorais, op. cit., pp. 237-330.
TRINDADE, H.H. (org.), Reforma Eleitoral e Representação Política, op. cit., 74-103, 144-154,
178-184 & 198-204.


VII - Sistemas Eleitorais na América Latina

7.1 - América Latina em Geral

ALCANTARA, M, I. CRESPO & A. MARTINEZ. Guía Bibliográfica sobre Processos Electorales y
Partidos Políticos en América Latina, 1980-1992. San José, CR: IIDH/CAPEL, 1993.
ALVAREZ, O., J. RIAL & D. ZOVATTO, "América Latina: Balance del Periodo Electoral, 1992-
1996," IN: RIAL & ZOVATTO (orgs.). Elecciones y Democracia em América Latina, 1992-1996. San José, CR: IIDH-CAPEL, 1998, pp.
BENTON, A. L. "Dissatisfied Democrats of Retrospective Voters?: Economic Hardship, Political
Institutions, and Voting Behavior in Latin America," Comparative Political Studies, 38(4):417-
442, 2005.
ECHEGARAY, F., "Voto Económico o Referendum Politico?: Los Determinantes de las Elecciones
Presidenciales en América Latina," Desarrollo Económico [B. Aires], 142:603-619, 1996.
FLEISCHER, D., "Ingenieria Política en Sudamerica: Brasil en Perspectiva Comparada", Revista de
Estudios Políticos [Madrid], 36:61-105, 1983.
FORNOS, C. A., T. J. POWER, & J. C. GARAND. "Explaining Voter Turnout in Latin America, 1980
to 2000," Comparative Political Studies, 37(8):909-940, 2004.
JONES, M.P. "Presidential Election Laws and Multipartism in Latin America," Political Reseasrch
Quarterly, 47(1):41-57, 1994.
LUNA, J. P. & E. J. ZECHMEISTER. "Political Representation in Latin America: A Study of Elite-
Mass Congruence in Nive Countries," Comparative Political Studies, 38(4):388-416, 2005.
MORGENSTERN, S. & S. M. SWINDLE, "Are Politics Local?: An Analysis of Voting Patterns in 23
Democracies," Comparative Political Studies, 38(2):143-170, 2005.
NOHLEN, D., La Reforma Electoral en América Latina, San José, CR: IIDH/CAPEL, 1987.
NOHLEN, D. Enciclopedia Electoral Latinoamericano y del Caribe. San José, CR: IDDH/CAPEL, 1990.
NOHLEN, D. "Electoral Systems and Electoral Reform in Latin America," IN: LIJPHART & WAISMAN
(orgs.). Institutional Design in New Democracies. Boulder: Westview, 1996, 43-57.
NOHLEN, D., J. JARAMILLO & M.L. ROESCH. Poder Electoral y Consolidación Democrática:
Estudio sobre la Organización Electoral en América Latina. San José, CR: IIDH/CAPEL,
Cuadernos del CAPEL Nº 30, 1993.
NOHLEN, D. & B. TRIBAUT, op. cit. ( Vê Unidade VI acima)
REMMER, K. "The Political Economy of Elections in Latin America, 1980-1991," American Political
Science Review, 87(2):393-407, 1991.
RIAL, J., "Partidos y elecciones en América Latina," IN: PEDONE (org.), op. cit., pp. 43-106.
STOKES, S, A. PRZEWORSKI & J. Buendia LAREDO, "Opinión Pública y Reformas de Mercado:
Las Limitaciones de la Interpertación del Voto," Desarrollo Económico [B. Aires], No 45, 1997.
TRINDADE, H.H. (org.), Reforma Eleitoral e Representação Política, op. cit., pp. 18-71, 155-177,
230-244, 284-285.

7.2 - Chile

ANGELL, A. & B. POLLACK, "The Chilean Elections of 1989 and the Politics of Transition to
Democracy," Bulletin of Latin American Research, 9(1): , 1990.
ANGELL, A. & B. POLLACK, "The Chilean Elections of 1993: from Polarization to Consensus,"
Bulletin of Latin American Research, 14(2): , 1994.
ANGELL, A. & B. POLLACK, The Chilean Presidential Elections of 1999-2000 and Democratic
Consolidation," Bulletin of Latin American Research, 19(3):357-378, 2000.
BARRETT, P.S. "Chile's Transformed Party System and the Future of Democratic Stability," Journal od
Interamerican Studies and World Affairs, 42(3): 1-32, 2000.
BORON, A., "La Evolucion del régimen electoral y sus efectos en la representacion de los interesses
populares: el caso de Chile", Revista Latinoamericana de Ciência Política, 2:395-436, 1971.
CAVIEDES, Elections in Chile: The Road toward Democratization. Boulder, CO: Lynne Rienner, 1991.
FERNANDEZ, M., Sistemas electorales: sus problemas y opciones para la democracia chilena, San
José, CR: Cuadernos del CAPEL Nº 8, 1986.
LAGOS, M. "Elecciones y Sistema Electoral en Chile, 1992-1996," IN RIAL & ZOVATTO, op.cit.,
pp. 567-603.
MITRE, A. & V. GÓMEZ. "Eleições no Chile," Conjuntura Política [UFMG], No. 10, agosto 1999.
http://cevep.ufmg.br/bacp/agosto010/
MITRE, A. & V. GÓMEZ. "'Segunda vuelta' no Chile," Conjuntura Política [UFMG], No. 14,
dezembro 1999 http://cevep.ufmg.br/bacp/dezembro014/
PARRISH, C.J. et al., "Electoral Procedures and Political Parties in Chile," Studies in Comparative
International Development, 6(12):255-266, 1971.
PETRAS, J. E. Democracy in Chile: The Limits to Electoral Politics. Boulder, CO: Westview, 1994.
PRECHT, J., "El plebiscito chileno de 5 de octubre de 1988," IN: Proceso Electoral y Regimes
Políticos. San José, CR: IIDH/CAPEL, 1989
QUINZIO-FIGUEIREDO, J.M., "El sistema electoral chileno", Revista de Estudios Políticos,
18:182-198, 1972.
SCULLY, T. & A. VALENZUELA, "De la democracis a la democracia: Continuidad y variaciones en
las preferencias del electorado y en el sistema de partidos en Chile," Estudios Públicos [Santiago], 51:195-228, 1993.
SIAVELIS, P., "Nuevos argumentos y viejos supuestos: Simulaciones de sistemas electorales alternativos
para las elecciones parlamentarias chilenas", Estudios Públicos [Santiago], 51:229-267, 1991.
SIAVELIS, P & A. VALENZUELA, "Electoral Engineering and Democratic Stability: The Legacy of
Authoritarian Rule in Chile," IN: LIJPHART & WAISMAN (orgs.). Institutional Design in New Democracies. Boulder: Westview, 1996, pp. 77-99.
VALENZUELA, A. & P. SIAVELIS, "Ley electoral y estabilidad democrática: Un ejercicio de
simulación para el caso de Chile," Estudios Públicos [Santiago], 43:27-87, 1991.
WALKER, I., "Sistema de Governo, Sistema Partidário e Sistema Eleitoral: O Caso Chileno," IN:
PEDONE, op. cit., pp. 333-342.


7.3 - Uruguai

BRUNO, J.L. et al. El Referendum Uruguayo de 16 de abril de 1989. San José, CR: CAPEL, 1989.
ECHEGARAY, F., "Condiciones económicas y preferencias electorales en Argentina, Perú y Uruguay,"
Sociedad, 10:57-101, 1996.
HANDELMAN, H., "Prelude to Elections: The Military's Legitimacy Crisis and the 1980 Constitutional
Plebiscite in Uruguay", IN: DRAKE & SILVA (orgs.), Elections and Democratization in Latin America: 1980-1985. San Diego: University of California, 1986, pp. 201-214.
GILLESPIE, C., "Activists and Floating Voters: The Unheeded Lessons of Uruguay's 1982 Primaries",
IN: DRAKE & SILVA , op. cit., pp. 215-244.
MARIUS, J.L. & J.F. BACIGALUPE. "Uruguay: Fin de siglo muy electoral," Contribuciones [B.Aires],
16(1):207-217, 1999.
MIERES, P. "Las elecciones de 1989 en Uruguay: Un sistema de partidos en transición," Cuadernos de
CLAEH [Montivideo], No. 3, 1990.
PERELLI, C., "Las Elecciones Uruguayas," IN: PEDONE, op. cit., pp. 343-356.
RIAL, J., Uruguay: Elecciones de 1984: Sistema Electoral y Resultados, San José: CAPEL, 1986.
RIAL, J. "Elecciones, Referéndum y Plebiscitos: Cambio em el Escenario Político Uruguayo, 1992 y
1996," IN: RIAL & ZOVATTO, op. cit., pp. 641-689.
TAYLOR, P.B., "The Electoral System of Uruguay", Journal of Politics, 17: 19-42, 1955.


7.4 - Argentina

ACUÑA, C. (org.), La Nueva Matriz Política Argentina. B. Aires: Nueva Visión, 1995.
ALCANTARA, M. & C. FLORIA. Democracia, Transición y Crisis en Argentina. San José, CR:
IIDH/CAPEL, Cuadernos del Capel Nº 33, 1990.
ARAUJO. M.M., "The Nature of the Alfonsin Coalition", em DRAKE & SILVA (orgs.), op. cit.,
pp. 175-188.
BÖHLER, W. "Hacia la madurez democrática argentina," Contribuciones [B.Aires], 16(4):203-233, 1999.
BORON, A. (org.)., Peronismo y Menemismo. Buenos Aires: El Cielo por Asfalto, 1995.
BURDMAN, J.D., "Estrategias de Ballotage y Sistema de partidos (si 1999 fuera hoy)," Desarrollo
Económico [B. Aires], 147:447-454, 1997.
CAVAROZZI, M., "Peronism and Radicalism: Argentina's Transitions in Perspective", DRAKE &
SILVA, op.cit., pp. 143-174.
ECHEGARAY, F., "Condiciones económicas y preferencias electorales em Argentina, Perú y Uruguay,"
Sociedad [B. Aires], 10:57-101, 1996.
FOWERAKER, J., "The Argentine Elections of 30 October 1983", Electoral Studies, 3(1):107-112,
1984.
FRAGA, R., "A History of Recent Argentine Elections," Comments on Argentine Trade [American
Chamber of Commerce, B. Aires], 79(5):13-14, 1997.
GERVASONI, C., "Argentina's Political Puzzle: What the recent elections mean for 1999," Comments
on Argentine Trade [American Chamber of Commerce, B. Aires], 79(5):8-12, 1997.
GERVASONI, C., "Del Distribucionismo al Neoliberalismo: Los Cambios em la Coalición Electoral
Peronista durante el Gobierno Menem," Trabalho apresentado no Congresso da LASA, Chicago, setembro de 1998.
GERVASONI, C., "El impacto de las reformas económicas em la coalición electoral justicialista (1989-
1995)," Boletín SAAP, 6:67-101, 1998.
JONES, M.P. "Increasing Women's Representation Via Gender Quotas: The Argentine Ley de Cupoos,"
Women & Politics, 16(4):75-98, 1996.
JONES, M.P. "Evaluating Argentina's Presidential Democracy, 1983-1995," IN: MAINWARING &
SHUGART, op. cit., pp. 259-299.
JONES, M.P., "Federalism and the Number of Parties in Argentine Congressional Elections," Journal of
Politics, 59(2):538-549, 1997.
LÓPEZ, E., "Argentina: Procesos Electorales y Consolidación de la Democracia," IN: KONIECKI (org.).
Sistemas Eelctorales y . . ., op. cit., pp. 39-62.
NINO, C.S., "Hyperpresidentialism and Constitutional Reform in Argentina," IN: LIJPHART &
WAISMAN (orgs.). Institutional Design in New Democracies. Boulder: Westview, 1996,
pp. 161-174.
NOVARO, M., "Los Partidos Argentinos em los '90: Los desafisos de la competencia, la sucesión y la
alternancia," Estudos Sociales [Santa Fe, Argentina], 15:117-147, 1998.
RIZ, L. de. "Las Elecciones en Argentina de 1991 a 1995," IN: RIAL & ZOVATTO, op. cit.,
pp. 485-507.
ROCK, D. & S. AVELLANO, "The Argentina Elections of 1983: Significance and Repercussions",
IN: DRAKE & SILVA (orgs.), op.cit., pp. 189-200.
SAEZ, M.A. Elecciones y consolidación democrática en Argentina, 1983-1987. San José, CR:
IIDH/CAPEL, Cuadernos del CAPEL Nº 26, 1988.
SNOW, P.G., "The Evolution of the Argentine Electoral System", Parliamentary Affairs, 18:330-336,
1964.

7.5 - México

BARQUIN, M., La Reforma Electoral de 1986-1987 en México. San José, CR: Cuadernos del
CAPEL Nº 22, 1987.
CANSINO, C. "Duas eleições presidenciais no México: 1988 e 1994," Opinião Pública [Campinas],
3(2):75-84, 1995.
CARVALHO, N.R. "Do PRI ao sistema plural de transição mexicana," Lua Nova, 40/41: , 1997.
CASAR, M.A. The 1994 Mexican Presidential Elections. London: Inst. of Latin American Studies,
Univ. of London, Occasional Paper Nº 8, 1995.
CORNELIUS, W., "Political Liberalization and the 1985 Elections in Mexico", in DRAKE & SILVA
(orgs,), op. cit., pp. 115-142.
DIAZ, C. "Old Hacks or New Blood? The Effects of Inter-Party Competition on PRI Candidates for the
Mexican Chamber of Deputies, 1997-2000," Journal of Legislative Studies, 10(4):107-128.
DOMÍNGUEZ, J. I. & C.H. LAWSON. Mexico's Pivotal Democratic Election: Candidates, Voters, and
the Presidential Campaign of 2000. Stanford: Standord University Press, 2004.
EISENSTADT, T. A. "Catching the State Off Guard: Electoral Courts,, Campaign Finance, and
Mexico's Separation of State and Ruling Party," Party Politics, 10(6):723-745, 2004.
HARVEY, N. & M. SERRANO (orgs.). Party Politics in "An Uncommon Democracy": Political
Parties and Elections in Mexico. London: Inst. of Latin American Studies/Univ. of London, 1994.
HORCASITAS, J.M., "The Mexican Electoral System: Continuity and Change", in DRAKE & SILVA
(orgs.), op. cit., pp. 105-114.
LAWSON, C. & J.A. MCCANN. "Television News, Mexico's 2000 Elections, and Media Effects in
Emerging Democracies," British Journal of Political Science, 35(1):1-30, 2005.
LAVALLE, A.G. "A longa transição: eleições e regime político no México," Novos Estudos CEBRAP,
58:5-28, 2000.
OLVERA, A.J. "por qué Fox derroto al PRI?," Conjuntura Política [UFMG], No. 21, agosto 2000.
http://cevep.ufmg.br/bacp/agosto021/
WOLDENBERG, J., "As Condições da Competição Eleitoral no México: Financiamento e meios de
communicação," IN: PEDONE (org.), op. cit., pp. 215-228.


7.6 - Peru

BELAUNDE, D.G., Una Democracia en Transicion: las elecciones peruanas de 1985. San José, CR:
Cuadernos del CAPEL Nº 16, 1986.
CRABTREE, J. The 1995 Elections in Peru: End of the Line for the Party System?. London: Inst. of
Latin American Studies/Univ. of London, Occasional Paper Nº 12, 1995.
COTLER, J., "Crisis Política, Outsiders y Democraduras: El 'Fujimorismo'," IN: PERELLI, PICADO &
ZOVATTO (orgs.). Partidos y Clase Política em América Latina en los 90. San José, CR:
IIDH/CAPEL, 1995, pp. 117-141.
KENNEDY, C.D. "Las eleições peruanas de 2001: un breve comentario sobre la primera vuelta,"
Conjuntura Política [UFMG], No. 25, maio 2001.
http://cevep.ufmg.br/bacp/abril025/
SOLDEVILLA, F.T. Partidos Politicos y Elecciones en el Peru (1978-1993). San José, CR:
Cuadernos del CAPEL No. 38, 1995.




7.7 - Venezuela

KELLER R., A. "Populismo institucional y populismo revolucionario en Venezuela," Diálogo Político
[Buenos Aires], 21(2):39-62, 2004.
LINGENTHAL, M. "Elecciones en Venezuela," Contribuciones [B.Aires], 16(1):219-235, 1999.
MARTZ, J. & H. BALOYRA, Electoral Mobilization and Public Opinion: The Venezuelan Campaign of
1973. Chapel Hill: University of North Carolina Press, 1976.
MCCOY, J. & D. J. MYERS. The Unraveling of Representative Democracy in Venezuela. Baltimore:
Johns Hopkins University Press, 2004.
MOLINA, J.H., Democracia Representativa y Participacion Política en Venezuela. San José, CR:
Cuadernos del CAPEL Nº 10, 1986.
MOLINA, J.E. La Participación en Venezuela. San José, CR: Cuadernos del CAPEL, Nº 31, 1992


7.8 - América Central

AZPURU, D. "The General Elections in Guatemala, November-December 2003," Electoral Studies,
24(1):143-149.
BOOTH, J., "Election amid War and Revolution: Toward Evaluating the 1984 Nicaragua National
Elections", em DRAKE & SILVA (orgs.), op. cit., pp. 37-60.
CAMACHO, G.B., "El Sistema Electoral Costarricense," IN: Processo Electoral y Regimenes Politicos,
op. cit. pp. 25-39.
CORNELIUS, W., "The Nicaraguan Elections of 1984: A Reassessment of their Domestic and
International Significance", em DRAKE & SILVA (orgs.), op. cit., pp. 61-72.
FERNANDEZ, O., "La Financiación Política en Costa Rica," IN: PEDONE, op. cit., pp. 295-324.
KARL, T., "Imposing Consent? Electoralism vs. Democratization in El Salvador", IN: DRAKE &
SILVA (orgs.), op. cit., pp. 9-36.
MATLAND, R & M. TAYLOR. "Electoral Systems' Effects on Women's Representation: Theoretical
Arguments and Evidence from Costa Rica," Comparative Political Studies. 30(2): , 1997.
ROSADA, H., Guatemala 1984: Elecciones para Asamblea Nacional Constituyente. San José, CR:
Cuadernos del CAPEL Nº 2, 1985.
ROSENBERG, M., Democracia en Centroamerica. San José: Cuadernos del CAPEL Nº 5, 1985.
SMITH, D.A., "La Democracia Representativa en Panamá: Elementos para un debate," IN: BARNUEVO
& KONIECKI (orgs.), op. cit., pp. 179-203.
VALLE, R.H., Costa Rica: Elecciones de 1980, San José, CR: Cuadernos del CAPEL Nº 11, 1986.



VIII - Sistemas Eleitorais no Brasil

8.1 - Sistema Eleitoral Brasileiro - Geral

AVELAR, L., O Segundo Eleitorado: Tendências do Voto Feminino no Brasil.Campinas: Editora da
UNICAMP, 1989.
BRAGA, H.S., Sistemas Eleitorais no Brasil (1821-1988). Brasília: Senado Federal, 1990.
CAVALCANTI, T.B. (org.), op. cit., pp. 41-327.
CARVALHO, J.M. Cidadania no Brasil: O longo caminho. Rio de Janeiro: Editora Record, 2001.
CARREIRÃO, Y.S. Decisão do Voto nas Eleições Presidenciais. Rio/Florianópolis: FGV/Ed. da UFSC,
2002
FERREIRA, M.R. (org.). A Evolução do Sistema Eleitoral Brasileiro. Brasília: Senado Federal, 2001.
FIGUEIREDEO, M. A Decisão do Voto. São Paulo: Sumaré, 1991.
FLEISCHER, D. Las Consecuencias Políticas del Sistema Electoral Brasileño: Partidos Políticos,
Poder Legislativo y Governabilidad. San José, CR: Cuadernos del CAPEL Nº 39, 1995.
FLEISCHER, D. Brazilian Political Parties and Party System, 1945-1997. Washington, DC: Inst. of
Brazilian Issues/George Washington University, 1998 [Working Paper WP98-1]
KINZO, M.D.G., Representação Política e Sistema Eleitoral no Brasil, S. Paulo: Ed. Símbolo, 1980.
LAMOUNIER, B. & M.D. KINZO, "Partidos Políticos, Representação e Processo Eleitoral no Brasil,
1945-1978," DADOS/BIB, 19:11-32, 1978.
LIMA JUNIOR, O.B. de., Sistema Eleitoral Brasileiro: Teoria e Prática. Rio: Rio Fundo Ed., 1991.
LIMA JUNIOR, O.B. de & F.J. ANASTASIA. "A Participação Eleitoral: A ampliação do mercado,
indicadores de participação e distorções no sistema de representação," Teoria & Sociedade [UFMG], 4:33-104, 1999.
MAINWARING, S., "Partidos políticos e sistemas eleitorais: O Brasil numa perspectiva comparada,"
Novos Estudos CEBRAP, 29:34-58, 1991.
Modelos Alternativos . . ., op. cit., pp. 125-159.
NICOLAU, J.C.M., Sistema Eleitoral e Reforma Política, op. cit., pp. 65-78.
NICOLAU, J.C.M. Sistemas Eleitorais. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1999.
NICOLAU, J.C.M. (org.). Dados Eleitorais do Brasil (1982-1996). Rio de Janeiro: Ed. Revan, 1998.
NICOLAU, J.C.M. História do Voto no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2002.
PORTO, W.C., O Voto no Brasil: da colônia à quinta república. Brasília: Senado Federal, 1989.
PORTO, W.C. A Mentirosa Urna. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
SILVA, J.A.A. Los Efectos Corporativos de la Representación Proporcional en Brasil. San José:
Cuadernos del CAPEL Nº 25, 1988.
SILVA, J.A.A. A Justiça Eleitoral de 1932 ao Voto Eletrônico. Rio de Janeiro: Ed. Infobook, 1996.
SILVEIRA, F.E. A Decisão do Voto no Brasil. Porto Alegre: Editora da PUC-RGS, 1998.

8.2 - Período Democrático, 1945-1964

AZEVEDO, A. F. "Balanço das Eleições de 1962 no Rio Grande do Sul," RBEP, 16:251-272, 19 .
BLOEM, R. A Crise da Democracia e a Reforma Eleitoral. São Paulo: Martins Editora, 1955.
CAVALCANTI, T.B. & V.R. DUBNIC (orgs.). Comportamento Eleitoral no Brasil. Rio: FGV, 1964.
FLEISCHER, D. La Consecuencias Políticas..., op. cit., 24-31.
LEAL, V.N., Coronelismo, Enxada e Voto. São Paulo: Alfa-Omega, 1975. (2ª edição).
PALMÉRIO, M., Vila dos Confins. Rio: José Olímpio, 1960.
PORTO, W.C. "Uma eleição em 1947: um mundo de chicana e sofismas," IN: Porto, A Mentirosa Urna,
op. cit., pp. 183-193.
SOARES, G.A.D., "Desigualdades Eleitorais no Brasil", Rev. de C. Política [FGV], 7(1):25-48, 1973.
SOARES, G.A.D. A Democracia Interrompida. Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 2001.
SOUSA, V. R. de. "O comportamento das coligações eleitorais entre 1954-1962: pleitos majoritários
coincidentes com proporcionais," IN: Krause & Schmitt (orgs.). Partidos e Coligações . . ., op.
cit., pp. 27-41.
TRIGUEIRO, O., "A Crise do Sistema Eleitoral Brasileiro", Rev. Bras. Est. Pol., 3:102-110, 1959.

8.3 - Período Militar, 1964-1985

BAQUERO, M. (org.), Abertura Política e Comportamento Eleitoral nas Eleições de 1982 no Rio
Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 1984.
BRITTO, L. N. "As Eleições Nacionais de 1978," RBEP, 51:07-36, 1980.
CARDOSO, F.H. & B. LAMOUNIER (orgs.), Os Partidos e as Eleições no Brasil. Rio: Paz & Terra,
1975.
FALCÃO, J. & C. SA (orgs.), Nordeste: Eleições 1982, Recife: Ed. Massangana/FUNDAJ, 1985.
FERREIRA FILHO, M.G. "As Eleições de Novembro [de 1982] e o 'Equilíbrio Federativo'," RBEP,
57:181-186, 19 .
FLEISCHER, D., "Renovação Política, Brasil 1978: Eleições Parlamentares sob a Édige do `Pacote
de Abril'", Revista de Ciência Política, 23(2):57-82, 1980.
FLEISCHER, D., "Condições de Sobrevivência da Bancada Federal Mineira em Eleições Distritais:
Uma Análise geográfica do voto de 1966 a 1978", RBEP, 53:153-181, 1981.
FLEISCHER, D., "Constitutional and Electoral Engineering in Brazil: A Double-edged Sword",
Inter-American Economic Affairs, 37(4):3-36, 1984.
FLEISCHER, D. (org.), Da Distenão à Abertura: As Eleições de 1982. Brasília: Editora da UnB, 1988.
FLEISCHER, D., "Manipulações Casuísticas do Sistema Eleitoral Durante o Período Militar, ou Como
Usualmente o Feitiço Voltava Contra o Feiticeiro," IN: SOARES & D'ARAUJO (orgs.), 21 Anos de Regime Militar: Balanços e Perspectivas. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1994, pp. 154-197.
LAMOUNIER, B. (org.), Voto de Desconfiança: Eleições e mudanças políticas no Brasil, 1978-1979.
Petrópolis: Ed Vozes, 1980.
LAVAREDA, J.A. (org.), A Vitória de Arraes, Recife: Inojosa Editores, 1987.
MARTINEZ-ALIER, V. & A. BOITO JUNIOR. "The Hoe and the Vote: Rural Labourers and the
National Election in Brazil in 1974," Journal of Peasant Studies, 4(3):147-170, 19 .
MUNIZ, B.P., "Brazilian Elections 1982: The Ambivalent Legacy of Varguism," Electoral Studies,
2(3):207-227, 1983.
NERY, S. As 16 Derrotas que Abalaram o Brasil. Rio de Janeiro: Francisco Alves Editora, 1975.
PORTO, W.C. "Rio, 1982, com a Proconsult: resultados inconseqüentes mas que eram divulgados apesar
de tudo," IN: Porto, A Mentirosa Urna, op. cit., pp. 219-225.
SANTOS, W.G. Crise e Castigo: Partidos e Generais na Política Brasileira. São Paulo: Vértice, 1987,
pp. 62-113.
SOARES, G.A.D., Colégio Eleitoral, Convenções Partidárias e Eleições Diretas. Petrópolis: Vozes, 1984.
SOUZA, A. de "Brizola y las Elecciones de 1982 en Rio de Janeiro," Revista Mexicana de Sociología,
49(2): , 1987.
SOUZA, M.C.C. & E. KUGELMAS, "Eleições 1982," Novos Estudos CEBRAP, 1:2-7, 1983.
VON METTENHEIN, K. The Brazilian Voter: Mass Politics in Democratic Transition, 1974-1986.
Pittsburgh: University of Pittsburgh Press, 1995.

8.4 - Periódo Pós-1985

AMES, B. Os Entraves da Democracia no Brasil. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2003.
BACKES, A. L. Democracia e Sobre-representação de Regiões: O papel do Senado, Tese de Mestrado
em Ciência Política, UnB, junho de 1998.
CARVALHO, N.R. Concentração e Dispersão do Voto: Um estudo da geografia eleitoral e dos padrões
de competição política no Brasil, Tese de Mestrado, IUPERJ, Rio de Janeiro, 1996.
FLEISCHER, D. Las Concequencias ..., op. cit., pp. 72-107.
LIMA, M. "Volatilidade Eleitoral em São Paulo, 1985-1992," Novos Estudos CEBRAP, 46:21-38, 1996.
NICOLAU, J.M. "As Distorções na Representação dos Estados na Câmara dos Deputados Brasileira,"
DADOS, 40(3):441-464, 1997.
NOVAES, C. A. M. "A Dinâmica Institucional da Representação," Novos Estudos CEBRAP,
38:99-147, 1994.
POWER, T. J. & T. ROBERTS. "Compulsory Voting, Invalid Ballots, and Abstention in Brazil,"
Political Research Quarterly, 48(3):795-826, 1995.
SAMUELS, D. Ambition, Federalism, and Legislative Politics in Brazil. New York: Cambridge, 2003.
REIS, F.W. & M.M.M. CASTRO. "Regiões, Classe e Ideologia no Processo Eleitoral Brasileiro," Lua
Nova, 26:81-131, 1992.

8.4.1 - Governo Sarney, 1985-1988

ANGLADE. C., "The Brazilian Elections of November 1986", Electoral Studies, 6(2):164-169, 1987.
ARAÚJO FILHO, R. Pernambuco: A geografia do Voto. Recife: Editora Comunicarte, 1986.
BARBOSA, M.L.V. O Voto da Pobreza e a Pobreza do Voto. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.
CASTRO, M.M.M. Classe Social e Voto nas Eleições de 1986. Belo Horizonte: DCP/UFMG, 1987.
DIAS, J.L.M. "Legislação Eleitoral e Padrões de Competição Política Partidária," IN: LIMA JUNIOR
(org.). Sistema Eleitoral Brasileiro, op. cit., pp. 65-97.
DROULERS, M. & VELUT, S. "Votes Urbains, Vote Rural," Cahiers des Amériques Latines, 24:107-
130, 1997
KINZO, M.D.G., "A Bancada Federal Paulista de 1986: Concentração ou Dispersão do Voto?", IN
SADEK et al. Eleições 1986, op. cit., pp. 89-100.
MACIEL, A. F. "As Eleições Municipais de 1988," Revista de Informação Legislativa, 99:257-262, 1988
SADEK, M.T. et al. Eleições 1986. São Paulo: IDESP/Vértice, 1989.

8.4.2 - Eleição Direta Presidencial, 1989

AMES, B. "The Reverse Coattails Effect: Local Party Organization in the 1989 Brazilian Presidential
Election," American Political Science Review, 88(1):95-111, 1994.
CARREIRÃO, Y.S. "A eleição presidencial de 1989," IN: Carreirão, Decisão do Voto, op. cit.,
pp. 65-120.
COTRIN, F.S. A Geografia do Voto no Brasil: Eleições 1989. Rio de Janeiro: IBASE.
FLEISCHER, D., "Comportamento do eleitorado brasileiro na eleição presidencial de 1989: transferência
de votos do 1o para o 2o turno, uma análise de dados agregados," Revista de Ciências Humanas
[UFSC], 6(9):9-35, 1990.
GURGEL, A.P. & D. FLEISCHER, O Brasil Vai às Urnas: retrato da campanha presidencial. Brasília:
Ed. Thesaurus, 1990.
LIMA, V.A., "Brazilian Television in the 1989 Presidential Elections: Constructing a President," IN:
SKIDMORE (Org.), Television, Politics and the Transition to Democracy in Latin America. Baltimore: Johns Hopkins Univ. Press, 1993, 97-117.
MARCHAL, O., H. THÉRY & P. WANIEZ. "La géographie électorale de Brésil aprés l'election
présidentielle de 1989," Cahiers des Sciences Humaines, 28:535-554, 1992.
MARIANO, R. & A. F. PIERUCCI. "O Envolvimento dos Pentecostais na Eleição de Collor," Novos
Estudos Cebrap. 34:92-106.
NÊUMANNE, J. Atrás do palanque: bastidores da eleição de 1989. São Paulo: Siliciano, 1989.
SALLUM JUNIOR, B., E. GRAEFF & E. G. LIMA. "Eleições Presidenciais e Crise do Sistema
Partidário," Lua Nova, 20:69-87, 1990.
SHILDO, G. "The Brazilian Elections of 1989," Electoral Studies, 9(3):251-156, 1990.

8.4.3 - Período Contemporâneo, 1990-2006

ABRANCHES, S. "Eleições municipais: disputa local e tendência à reeleição," Conjuntura Política
[UFMG], No. 20, julho 2000. http://cevep.ufmg.br/bacp/julho020/
AMARAL, R. "As Eleições Municipais de 1996: Primeira avaliação," Comunicação e Política,
3(3):04-15, 1996.
AMES, B., "Desparately Seeking Politicans: Strategies and Outcomes in Brazilian Legislative
Elections," IN: PEDONE (org.), op. cit., pp. 145-192.
AMES, B. "Electoral Rules, Constituency Pressures, and Pork Barrel: Bases of Voting in the Brazilian
Congress," Journal of Political Science, 57:324-343, 1995.
AMES, B. "A evolução dos padrões de apoio eleitoral, 1978-1994," IN: Ames, Os Entraves da
Democracia no Brasil, op. cit., pp. 133-144.
AMORIM NETO, O. "Gabinetes presidenciais, ciclos eleitorais e disciplina legislativa no Brasil,"
Dados, : , 2000.
AMORIM NETO, O. & G.W. COX. "Electoral Institutions, Cleavage Structures, and the Number of
Parties," American Journal of Political Science, 41(1):149-174, 1997.
ARAÚJO, C. "As cotas para mulheres e as eleições de 1996 e 1998: Analisando resultados e
perspectivas," Teoria & Sociedade [UFMG], 4:105-134, 1999.
ARAÚJO, C. "As Cotas por Sexo para a Competição Legislativa: O caso brasileiro e comparação com
experiências internacionais," DADOS, 44(1):155-194, 2001.
BAQUERO, M. "A dimensão direita-esquerda na definição do voto: o caso das eleições de 1994 em
Porto Alegre," Revista de Ciências Humanas [Florianápolis], 17-18, pp. 1995.
BAQUERO, M. (org.). A Lógica do Processo Eleitoral em Tempos Modernos: Novas Perspectivas de
Análise. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1997.
BOLAFFI, G. "A Campanha Eleitoral [1992] de Eduardo Suplicy," Novos Estudos CEBRAP, 35:238-
245, 1993.
CAMPOS, L.S., "Evangêlicos nas eleições de 2002: Os avanços da Igreja Universal do Reino de Deus,"
IN: HOFMEISTER (org.). Eleições e Partidos. Rio de Janeiro: Konrad Adenauer Stiftung, 2003,
pp. 83-100.
CARDOSO, A. "Religião, política e eleição," Conjuntura Política [UFMG], No. 22, setembro 2000.
http://cevep.ufmg.br/bacp/setembro022/
CARREIRÃO, Y.S. A Decisão do Voto. Rio: FGV, 2002, pp. 121-176.
CINTRA, A.O. "O pleito de outubro: primeira leitura," Conjuntura Política [UFMG], No. 23,
outubro 2000. http://cevep.ufmg.br/bacp/outubro023/
DALMORO, J. & D. FLEISCHER. "Eleição Proporcional: os efeitos das coligações e o problema da
proporcionalidade," IN: KRAUSE & SCHMITT (orgs.). Partidos e Coligações Eleitorais no
Brasil, op. cit., pp. 85-113.
ELKINS, Z. "Quem iria votar? Conhecendo as conseqüências do voto obrigatório no Brasil," Opinião
Pública [Campinas], 6(1):111-138, 2000.
FIGUEIREDO, R. "2002: Uma eleição fenomenal," IN: HOFMEISTER (org.). Eleições e Partidos, op.
cit., pp. 57-82.
FLEISCHER, D., "Reeleción a Brasileña: las elecciones generales de 1998," Contribuciones [B. Aires],
15(4):175-195, 1998.
FLEISCHER, D. "Lições das Urnas: As Eleições Municipais de 2000 e as Conseqüências para 2002,"
Conjuntura Política [UFMG], No. 23, outubro 2000.
http://cevep.ufmg.br/bacp/outubro023/
FLEISCHER, D. "As eleições municipais no Brasil: uma análise comparativa," Opinião Pública
[Campinas], 8(1):80-105, 2002.
GARCIA, M. A. "As Eleições de 1994: Textos e contextos," IN: R. AMARAL, FHC: Os paulistas no
poder. São Paulo: Ed. Papirus, 1995, pp. 215-133.
HOFMEISTER, W. (org.). Eleições e Partidos. Rio de Janeiro: Konrad Adenauer Stiftung, 2003
(Cadernos Adenauer, Ano 4, No. 1).
JACOB, C.R. et al., "La Géographie Électorale du Brésil: L'Élection Présidentielle de 1994," Cahiers des
Amériques Latines, 24:131-154.
KRAUSE, S. & R. SCHMITT (orgs.). Partidos e Coligações Eleitorais no Brasil. Rio de Janeiro: Konrad
Adenauer Stiftung, 2005.
LAMOUNIER, B., Depois da Transição: Democracia e Eleições no Governo Collor. São Paulo:
Edições Loyola, 1991.
LIMA JUNIOR, O.B. "Eleições Gerais de 1994: Resultados e implicações político-institucionais,"
DADOS, 38(1):93-106.
KINZO, M.A.G. "A eleição de 1994 no Brasil: Fernando Henrique Cardoso e o Plano Real," IN: C. Pinto
& H. Guerrero (orgs.). América Latina: o desafio da democracia nos anos 90. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 1996, pp.
MACHADO, A. "A lógica das coligações no Brasil," IN: KRAUSE & SCHMITT (orgs.). Partidos e
Coligações Eleitorais no Brasil, op. cit., pp. 43-83.
MARTINS, D. Ampliação da participação feminina no governo local: um trabalho sísifo?. Rio: Inst.
Brasileiro de Administração Municipal, 1997.
MENEGUELLO, R. "Electoral Behavior in Brazil: The 1994 Presidential Elections," International Social
Science Journal, 47:627-641, 1995.
MIGUEL, L.F. "Mídia e eleições: A campanha de 1998 na Rede Globo," Dados, 42(2):253-276, 1999.
MIGUEL, L.F. Mito e Discurso Político: uma análise a partir da campanha eleitoral de 1994. Campinas:
Editora da Unicamp, 2000.
MIGUEL, L.F. "The Globo Television Network and the Election of 1998," Latin American Perspectives,
27(6):65-84, 2000.
MIGUEL, L.F. "Eleições, opinião pública e mídia: reflexões a partir das eleições brasileiras de 2002,"
Política & Sociedade [Florianópolis], 2: 41-66, 2003.
MIGUEL, L.F. "Capital político e carreira eleitoral: algumas variáveis na eleição para o congresso
brasileiro," Revista de Sociologia e Política, 20:115-134, 2003.
MIGUEL, S.M. Cotas Eleitorais: Mulheres na Política. Brasília: Cefema, 1997
NERY, S., A Eleição da Reeleição. São Paulo: Geração Editorial, 1999.
NICOLAU, J.M. "Eleições 2000: números e interpretações," Conjuntura Política [UFMG], No. 24,
Novembro 2000. http://cevep.ufmg.br/bacp/novembro024/
NICOLAU, J.M. "Como Controlar o Representante? Considerações sobre as Eleições para a Câmara dos
Deputados no Brasil," Dados, 45(2): , 2002.
NICOLAU, J.M. "Notas sobre as eleições de 2002 e do sistema partidário brasileiro," IN: HOFMEISTER
(org.). Eleições e Partidos, op. cit., pp. 11-20.
NOVAES, C. A. M. "O Primeiro Turno da Eleição [de 1996] para Prefeito de São Paulo," Novos Estudos
CEBRAP, 46:03-20, 1996.
PEREIRA, C. & L. RENNÓ. "O que É que o Reeleito Tem? Dinâmicas Político-Institucionais Locais e
Nacionais nas Eleições de 1998 para a Câmara dos Deputados," DADOS, 44(2):323-362, 2001.
PIERUCCI, A. F. & M. C. LIMA. "São Paulo 92: A vitória da direita," Novos Estudos CEBRAP,
35:94-99, 1992.
PORTO, M.P., Meios de Comunicação e Hegemonia: O Papel da Televisão na Eleição de 1992 para
Prefeito de São Paulo. Brasília: Tese de Mestrado em Ciência Política, 1993.
PORTO. W.C. A Mentirosa Urna. Brasília: Senado Federal, 2004.
PRÁ, J. "Eleições e cidadania, notas sobre o comportamento de gênero," IN: BAQUERO (org.). A lógica
do processo eleitoral..., op. cit.,
RABAT, M.N. "Coligações eleitorais: a vontade da Lei contra a vontade do TSE," Cadernos Aslegis
[Brasília], 6(16):63-74, 2002.
REIS, B.P.W. "Eleições, democracia e valores no Brasil," Conjuntura Política [UFMG], No. 21,
agosto 2000. http://cevep.ufmg.br/bacp/agosto021/
REIS, F.W. "A afirmação eleitoral do PT," Conjuntura Política [UFMG], No. 23, outubro 2000.
http://cevep.ufmg.br/bacp/outubro023
RODRIGUES, L.M., "Eleições, Fragmentação Partidária e Governabilidade," Novos Estudos CEBRAP,
41:78-90, 1995.
ROMA, C.R. "Política de Alianças e Desempenho Eleitoral: As estratégias de competição do PSDB entre
1989 e 1998," Trabalho apresentado no XXIV ANPOCS, Petrópolis, RJ, outubro de 2000.
SÁ, W.R. "Sobre ciclos e eleições," Conjuntura Política [UFMG], No. 22, setembro 2000.
http://cevep.ufmg.br/bacp/setembro022/
SAMUELS, D.J., "Determinantes do Voto Partidário em Sistemas Eleitorais Centrados no Candidato:
Evidências sobre o Brasil," Dados, 40(3):494-533, 1997.
SAMUELS, D.J. "Incentives to Cultivate a Party Vote in Candidate-Centric Electoral Systems: Evidence
from Brazil," Comparative Polticial Studies, 32(4):487-489, 1999.
SAMUELS, D.J. "The Gubernatorial Coattails Effect: Federalism and Congressional Elections in Brazil,"
Journal of Politics, 62(1):240-253, 2000.
SAMUELS, D.J. "Ambition and Competition: Explaining turnover in the Brazilian Chamber of
Deputies," Legislative Studies Quarterly, 25(3):481-497, 2000.
SAMUELS, D.J. "Money, Elections and Democracy in Brazil," Latin American Politics and Society,
43(2):27-48, 2001.
SAMUELS, D.J. "Does Money Matter? Campaign Finance in Newly Democratic Countries: Theory and
Evidence from Brazil," Comparative Politics, 34: 2001.
SAMUELS, D. Ambition, Federalism, and Legislative Politics in Brazil. New York: Cambridge, 2003.
SANTOS, A.M. "Partidos em carne e osso: Votos e deputados nas eleições de 2002," IN: HOFMEISTER
(org.). Eleições e Partidos, op. cit., pp. 21-38.
SCHMITT, R.A. Coligações Eleitorais e Sistema Partidário. Tese de Doutorado, IUPERJ, 1998.
SCHMITT, R.A., "Migração partidária e reeleição na Câmara dos Deputados," Novos Estudos
CEBRAP, 54:127-146, 1999.
SOUZA-LOBO, E. "O gênero da representação: Movimento de mulheres e representação política no
Brasil," Revista Brasileira de Ciências Sociais, 17:7-13, 1991..
VENTURI, M. "Imagem pública, propaganda eleitoral e reeleição na disputa presidencial em 1998,"
Comunicação & Política, 5(3): , 1998.


IX - Sistemas Eleitorais como Instrumento Político: A "Engenharia" Política,
Corrupção, Financiamento de Campanhas, etc.

AGUIAR, R., "O Custo das Campanhas Eleitorais," Cadernos de Ciências Sociais, 5(1):05-13, 1989.
AMES, B., "Electoral Strategies under Open-List Proportional Representation," American Journal of
Political Science, 39:406-433.
ANDREWS, J. T. & R. B. JACKMAN. "Strategic Fools: Electoral Rule Choice Under Extreme
Uncertainty," Electoral Studies, 24(1):65-84, 2005.
BRICKMAN, C., R. FIGUEIREDO e M. MALAN. A Conquista do Voto: Como agem os especialistas
nas campanhas eleitorais. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.
CARNEIRO, L.P. & R.A. SCHMIDT, "Eleições Casadas, Resultados nem Sempre Solteiras:
Campanhas Proporcionais e Imagem Partidária no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral,"
Opinião Pública [Campinas], 3(1):45-49, 1995.
CAVALCANTI, T.B., Voto Distrital no Brasil, op. cit., pp. 350-355.
D'ALMEIDA, N.M. Crimes Eleitorais e Outras Infringências. Curitiba: Juruá Editora, 1994.
DUTRA, T.M., "Voto Distrital e Poder Econômico", Rev. de Info. Legis., 78:6-10, 1983.
FIGUEIREDO, R. (org.). Marketing Político e Persuasão Eleitoral. São Paulo: Edições Loyola/Konrad
Adenauer Stiftung, 2000. Série Pesquisas No. 17.
FLEISCHER, D, "Financiamento de Campanhas Políticas no Brasil," IN: PEDONE (org.), op. cit.,
pp. 243-259.
FLEISCHER, D., "Financiamento de Campanhas Eleitorais," 12 de outubro: Revista de Ciência
Política, 1(2):163-182, 1994.
FLEISCHER, D., "Political Corruption in Brazil: The Delicate Connection with Campaign Finance,"
Crime, Law and Social Change, 25:297-321, 1997.
FLEISCHER, D. & WITAKER, F. "A Fiscalização as Eleições," IN: Bruno Speck (org.). Caminhos da
Transparência: Análise dos componentes de um sistema nacional de integridade.. Campinas: Editora da Unicamp, 2002, pp. 334-354.
NORRIS, P. Electoral Enginering: Voting Rules and Political Behavior. New York: Cambridge
University Press, 2004
PUCEIRO, E.Z., "Regulamentación del Financiamiento de la Actividad Política," IN: PEDONE (org.),
op. cit., pp. 261-294.
RAE, D.W., op. cit. pp. 133-150.
REYNOLDS & REILLY, op. cit., pp. 121-131.
SANTOS, A. C. C. "As Eleições e o Abuso do Poder Econômico," Revista de Direito Econômico, 2:,
1975.
SAMUELS, D. "Money, Elections, and Democracy in Brazil," Latin American Politics and Society,
43(2):27-48, 2001.
SAMUELS, D. "Incumbents and Challengers on a Level Playing Field: Assesing the Impact of Campaign
Finance in Brazil, Journal of Politics, 63(2):569-584, 2001.
SAMUELS, D. Ambition, Federalism, and Legislative Politics in Brazil. New York: Cambridge, 2003.
SAMUELS, D. "Financiamento de campanha e eleições no Brasil: o que podemos apreender com a "caixa
um" e propostas de reforma," IN: BENEVIDES et. al., Reforma Política . ., op.cit.,pp. 364-391.
SARTORI, G., "Political Development and Political Engineering", em MONTGOMERY &
HIRSCHMAN (orgs.), Public Policy. Cambridge: Harvard University Press, 1968, 216-298.
SARTORI, G., "The Influence of Electoral Systems: Faulty Laws or Faulty Method?", IN: GROFMAN
& LIJPHART (orgs.), Electoral Laws and the Political Consequences. New York: Agathon Press, 1985. pp.
SARTORI, G., Engenharia Constitucional: Como mudam as constituições, op. cit., pp. 185-216.
STREB, M. J. Law and Election Politics: The Rules of the Game. Boulder, CO: Lynne Reinner, 2005.
TAVARES, Sistemas Eleitorias, op. cit., pp. 207-236.
Transparência Brasil. "Às Claras: Informações e análises sobre financiamento aos candidatos às eleições
de 2002 e 2004" http://www.asclaras.org.br/asclaras/index.html


X - Reforma dos Sistemas Eleitorais: A Engenharia Constitutional e Política

ANASTASIA, F. "Qual reforma política?," Conjuntura Política [UFMG], No. 7, maio 1999.
http://cevep.ufmg.be/bacp/maio007/
CINTRA, A.O. "O 'distrital misto', aliás 'proporcional personalizado'," Conjuntura Política [UFMG],
No. 6, abril 1999. http://cevep.ufmg.br/bacp/abril006/
COMPARATO, F.K. "A Necessária Reformulação do Sistema Eleitoral Brasileiro," IN: Direito Eleitoral. Belo Horizonte: Edições Del Rey, 1996.
DONOVAN, M. "The Politics of Electoral Reform in Italy," International Political Science Review,
16(1):47-64.
DUNLEAVY, P. & H. MARGETTS, "Understanding the Dynamics of Electoral Reform," International
Political Science Review, 16(10):9-30, 1995.
FLEISCHER, D., "Organização Eleitoral e Partidária: Os Casuísmos de Sempre", IN: BASTOS &
COSTA (orgs.), Constituinte: Temas em Análise, Brasília, Editora da UnB, 1987, pp. 31-36.
FLEISCHER, D., "Representação Política: Pedra Fundamental da Democracia", em BASTOS &
COSTA (orgs.), Constituinte: Questões Polêmicas. Brasília: Editora da UnB, 1988, 53-64.
FLEISCHER, D., "Reforma do Sistema Eleitoral Brasileiro: Análise das altenativas frente às
experiências e casuísimos recentes," IN: TRINDADE, Reforma Eleitoral ..., op. cit,, pp. 186-197.
FLEISCHER, D. Las Concequencias Políticas ..., op. cit., 128-134.
FLEISCHER, D. "O Impacto da Reforma Política sobre a Câmara Federal," Plenarium [Câmara dos
Deputados], 1(1):123-141, 2004.
FLEISCHER, D. "Political Reforms: Cardoso's 'Missing Link'," IN: FONT & SPANAKOS (orgs.),
Reforming Brazil. Lanham, MD: Roman & Littlefield, 2004, pp. 112-139.
FLEISCHER, D. "Reforma Política en Brasil: Una Historia sin Fin", América Latina Hoy
[Salamanca, Espanha], 37:81-99, 2004.
JUNG, M. (org.). Partidos e Sistemas Eleitorais em Tempos de Reforma. São Paulo: KAS, 1995, 37-112.
KINZO, M.A.G. "Legislação eleitoral, sistema partidário e reforma política," Política & Sociedade
[Florianópolis], 2:11-22, 2003.
LESSA, R. "A Política da Reforma Eleitoral: Considerações a Partir do Caso Brasileiro," IN: DINIZ &
AZEVEDO (orgs.). Reforma do Estado e Democracia no Brasil: Dilemas e Perspectivas. Brasília: ENAP/Ed. da UnB, 1997, pp. 125-141.
LIMA JUNIOR, O.B., "A Reforma das Instituições Políticas: A Experiência Brasileira e o
Aperfeiçoamento Democrático," DADOS, 36(1):89-117, 1993.
LIMA JUNIOR, O.B. "Reformas de Sistemas Eleitorais: Mudanças, Contextos e Conseqüências,"
DADOS, 42(1):17-62, 1999.
MARTINS, C.E., "A Reforma do Sistema Eleitoral", DADOS, 26(2):141-153, 1983.
MELO, C.R.F. "E como fica o segundo voto?," Conjuntura Política [UFMG], No. 6, abril 1999.
http://cevep.ufmg.br/bacp/abril006/
MENEGUELLO,R. "Eleitorado e Reforma," IN: BENEVIDES et al., Reforma Política . . , pp. 344-363.
NICOLAU, J.M. "De como pensando que se vai para a Alemanha chega-se à Bolívia," Conjuntura
Política [UFMG], No. 6, abril 1999.
http://cevep.ufmg.br/bacp/abril006/
NICOLAU, J. M. "A reforma da representação proporcional no Brasil," IN: BENEVIDES, et. al.,
Reforma Política . . ., pp. 201-224.
NORRIS, P., "The Politics of Electoral Reform," International Political Science Review,
16(1):3-8, 1995.
PINHEIRO FILHO, Israel., Voto Distrital Misto: A Solução que o Brasil Quer Conhecer. Brasília:
Câmara dos Deputados, 1992.
RIBEIRO, R. J. "Sobre o voto obrigatório, IN: BENEVIDES et. al., Reforma Política . . ., pp. 182-191.
REIS, F.W. "Que tal experimentar?," Conjuntura Política [UFMG], No. 6, abril 1999
http://cevep.ufmg.br/bacp/abril006/
REIS, F.W. "Engenharia e decantação," IN: BENEVIDES et. al., Reforma Política . . ., pp. 13-32.
SERRA, J., "O Novo Sistema Político e Eleitoral," IN: Reforma Política no Brasil. São Paulo: Editora
Siciliano, 1993, pp. 19-107.
SERRA, J. "O novo sistema político e eleitoral," IN: BENEVIDES et. al., Reforma Política . . .,
pp. 91-107.
TAVARES, J.A.G. Reforma Político e Retrocesso Democrático: Agenda para Reformas Pontuais no
Sistema Eleitoral e Partidário Brasileiro. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1998.
VOWLES, J. "The Politics of Electoral Reform in New Zealand," International Political Science Review,
16(1):95-116, 1995.