Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

ILUMINAÇÃO NATURAL E QUALIDADE AMBIENTAL NO ESPAÇO CONSTRUÍDODISCIPLINA 356221

VER OFERTA

ÓrgãoFAU Direção da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Código356221
DenominaçãoIluminação Natural e Qualidade Ambiental no Espaço Construído
NívelMestrado
Início da Vigência em2018/2
Pré-requisitosDisciplina sem pré-requisitos
EmentaInício da Vigência em 2000/1

Estudo das relações entre iluminação natural, consumo energético e qualidade ambiental nos espaços construídos, com atenção especial a tipologias não residenciais. Utilização de softwares para simulação do comportamento luminoso dos ambientes e metodologias de cálculo da economia energética derivante do uso da luz natural, aplicados em projeto arquitetônico ou urbano.

ProgramaInício da Vigência em 2000/1

UNIDADE I: Energia, Luz Natural e Qualidade Ambiental na arquitetura
Sustentabilidade no projeto de arquitetura: definição de qualidade ambiental (incluindo conforto ambiental e eficiência energética)
Energia e usos finais na edificação: situação mundial, panorama brasileiro
Luz natural como estratégia para o conforto ambiental e eficiência energética
Equilíbrio Luz x Calor: proteção solar, espectro da luz Legislação sobre consumo energético e iluminação natural: panorama mundial e brasileiro; o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) e a Regulamentação para Etiquetagem de Eficiência
Energética de Edificações Comerciais, Públicas e de Serviços.

UNIDADE II: Luz Natural e Tecnologia no projeto arquitetônico
Panorama histórico do uso da luz natural em arquitetura
Repertório de tecnologia: elementos e componentes de projeto para otimização da luz natural – componentes de captação, condução e controle, conceitos de iluminação lateral/zenital
Tecnologias de ponta: últimas novidades do mercado – vidros, painéis prismáticos, laser cut panel, etc
Integração da luz natural e luz artificial: sistemas de controle inteligentes
Exemplos de projetos

UNIDADE III: Cálculo da Luz Natural e Eficiência Energética em Edifícios
Propriedades óticas e termofísicas dos materiais e componentes para a luz natural
Metodologias de cálculo da Luz Natural (gráficas, computadorizadas)
Disponibilidade de Luz natural (DLN – software)
Softwares complexos (métodos de cálculo: raytracing e radiosity)
Metodologia o cálculo da eficiência energética: Regulamentação - envoltória e iluminação

BibliografiaInício da Vigência em 2000/1

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT)
NBR 15220 – Desempenho térmico de edificações. Rio de Janeiro, 2005.
NBR 15215 – Iluminação natural. Rio de Janeiro, 2005.
AMORIM, C.N.D. “Iluminação Natural e Eficiência Energética – Parte I: Estratégias de Projeto para uma arquitetura sustentável”. Periódico eletrônico em Arquitetura e Urbanismo
Paranoá, Vol. 4, 2002. http://www.unb.br/fau/pos_graduacao/paranoa/paranoa.htm
AMORIM, C.N.D. “Iluminação Natural e Eficiência Energética – Parte II: Sistemas Inovadores para a Luz Natural”. Periódico eletrônico em Arquitetura e Urbanismo Paranoá, Vol. 4, 2002. http://www.unb.br/fau/pos_graduacao/paranoa/paranoa.htm
AMORIM, C. N. D. Diagrama Morfológico: instrumento de análise e projeto ambiental com
uso de luz natural.. Paranoá – Cadernos de Arquitetura e Urbanismo, n° 3. Programa de
Pesquisa e Pós Graduação, Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
BAKER, N.; FANCHIOTTI, A.; STEEMERS, K. Daylighting in Architecture. A European
Reference Book. James and James Editors, London, 1993.
BURTON, S (Ed.). Energy Efficient Office Refurbishment. James and James, London, 2001.
BUTERA, F.M. Architettura e Ambiente. Manuale per il controllo della qualità termica,
luminosa e acustica degli edifici. Etaslibri, 1995.
BUTERA, F.M., Quale Energia per Quale Società, Mazzota, Milano, 1979.
FONTOYNONT, M.(Ed.). Daylighting Performance in Buildings. James and James, London, 1998.
HOPKINSON, R.G.; KAY, D.J. Daylighting of Buildings. Faber and Faber, London, 1972.
IEA. Daylight in buildings. A source book on daylighting systems and components.
International Energy Agency (IEA) Solar Heating and Cooling Programme, Energy
Conservation in Buildings, 2000.
LAM, W.M.C, Sunlighting as Formgiver for Architecture, Nova York, Van Nostrand, Reinhold, 1986.
LAMBERTS, R., LOMARDO, L.L.B., AGUIAR, J.C. e THOMÉ, M.R.V. Eficiência Energética em Edificações: Estado da Arte. Procel/ELETROBRÁS,1996.
LAMBERTS, R.; DUTRA, L. E PEREIRA, F. Eficiência Energética na Arquitetura. UFSC/Procel/ Eletrobrás, 1998.
MASCARÓ, J.L.; MASCARÓ, L. Incidência das Variáveis Projetivas e de Construção no
Consumo Energético dos Edifícios. Ed. Sagra DC Luzzato, Porto Alegre, 1992.
MOORE, F. Concept and Practice of Architectural Daylighting. Van Nostrand Reinhold
Company, New York, 1985.
PROCEL/ELETROBRÁS/MME. Regulamentação para etiquetagem voluntária do nível de eficiência energética em edifícios comerciais, de serviços e públicos. Agosto de 2008.
SAINT-GOBAIN. Manuale Tecnico del Vetro. Saint-Gobain Vetro Italia, Milano, 1997.
SALA, M.; SECCHI, S; TORRICELLI, C. La Luce del Giorno. Tecnologie e Strumenti per la
Progettazione. Alinea Editori, Firenze, 1994.
SCARAZZATO, Paulo & SILVA, Rogério Reis da. Cálculo de Disponibilidade de Luz Natural - DLN. Software, Versão 2.04, 1996.
VIANNA, N. e GONÇALVES, J. Iluminação e Arquitetura. UniABC Virtus s/c Ltda, São Paulo, 2001.

Sites Internet:
Grupos e entidades de pesquisa internacionais:
http://www.cie.co.at/div3/coract.htm).
http://www.eren.doe.gov/buildings/EE.html
http://www.iea-shc.org/outputs/task21_publist.htm
Grupos, órgãos do governo e entidades de pesquisa brasileiros:
http://www.unb.br/fau/qualilumi
http://www.labcon.ufsc.br
http://www.labeee.ufsc.br
http://www.inmetro.gov.br/metcientifica/cie/origem.asp
http://www.eletrobras.gov.br/elb/procel
http://www.inmetro.gov.br/legislacao/rtac/pdf/rtac001424.pdf
http://www.aneel.gov.br

Softwares :
http://www.eren.doe.gov/buildings/tools_directory/
http://www.relux.biz
http://radsite.lbl.gov/radiance/HOME.html
http://radsite.lbl.gov/deskrad/
http://ibp.fhg.de/wt.adeline

Materiais e componentes:
http://windows.lbl.gov
http://www.gaia.lbl.gov/iea21

Textos interessantes:
http://www.eren.doe.gov/consumerinfo/refbriefs/cb4.html
http://iea-shc.org/task21
http://iea-shc.org/task31