Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

RELAÇÕES DE SEXO/GÊNREO, RAÇA/ETNIA E SEXUALIDADESDISCIPLINA 327719

VER OFERTA

ÓrgãoSER Departamento de Serviço Social
Código327719
DenominaçãoRelações de Sexo/Gênreo, Raça/Etnia e Sexualidades
NívelMestrado
Início da Vigência em1988/2
Pré-requisitosDisciplina sem pré-requisitos
EmentaInício da Vigência em 2018/1

Conceitos e definições de relações sociais de sexo, gênero, raça, etnia, sexualidades e classe social: suas interseccionalidades e consubstancialidades. Incorporação das questões de Gênero e de Raça no desenvolvimento do Estado Social nas particularidades do capitalismo central e dependente. Movimentos de mulheres, feministas e raciais e a participação política. As categorias de relações sociais de sexo/gênero, sexualidades e raça/etnia no campo das políticas sociais no Brasil e na gestão pública democrática.

ProgramaInício da Vigência em 2018/1

Unidade I: O debate conceitual e correlações com a academia e a politica
O debate conceitual acerca das categorias relações sociais de sexo/gênero
O debate conceitual acerca das categorias relações sociais de raça/etnia
O debate conceitual sobre sexualidades
As diversas abordagens e suas implicações ou correlatos na academia e na política

Unidade II: Gênero, sexualidades, raça/etnia e relações com classe social
A dimensão estrutural das relações de sexo/gênero, sexualidades e da raça/etnia na organização social e suas vinculações com a questão de classe
Manifestações no campo do trabalho e da reprodução humana

Unidade III: Os movimentos antirracistas, LGBT de mulheres e feministas
Os movimentos sociais antirracistas, LGBTs, de mulheres e feministas e seus impactos no campo das políticas sociais e da cidadania: redistribuição, reconhecimento e representação

Unidade IV: O marco legal as políticas sociais e o combate à discriminação
O marco legal, a institucionalidade da problematização de sexo/gênero e de raça no âmbito do Estado
A formulação, acompanhamento e avaliação das políticas sociais na perspectiva de sexo/gênero e étnico-racial
As convenções internacionais e o combate à discriminação étnico-racial, de orientação sexual e de gênero

BibliografiaInício da Vigência em 2018/1

BANDEIRA, Lourdes M. e VASCONCELOS, Marcia. Equidade de gênero e políticas públicas: reflexões iniciais. Brasília: Agende, 2002.
CISNE, Mirla. Feminismo e consciência de classe no Brasil. São Paulo: Cortez, 2014.
BOCK, Gisela, THANE, Pat (eds.). Maternidad y Políticas de Género. Madrid: Ediciones Cátedra e Universitat de València, 1996.
BORRILO, Daniel. Homofobia: história e crítica de um preconceito. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.
BUTLER, Judith. Problemas de Gênero. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.
CASHMORE, Ellis. Dicionário de relações étnicas e raciais. São Paulo: Selo Negro, 2000.
DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.
DURAN, Maria Angeles. O valor do tempo: quantas horas te faltam ao dia?. Brasília: Secretaria de Políticas para as Mulheres, 2010.
FOUCAULT, Michel. A História da Sexualidade 1. A vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra. 2014.
FRASER, Nancy. Escalas de Justicia. Barcelona: Herder, 2008.
GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. Classes, raças e democracia. São Paulo: Ed 34, 2002.
GUIRALDELLI, Reginaldo. Desigualdade de Gênero no Mundo do Trabalho. As trabalhadoras da confecção. Jundiaí: Paco Editorial, 2016.
HASENBALG, Carlos Alfredo. Discriminação e desigualdades raciais no Brasil. Graal: Rio de Janeiro, 1979.
HIRATA, Helena et al. (orgs.), Dicionário Crítico do Feminismo. São Paulo/SP: Editora Unesp, 2009.
MACKINNON, Catharine A. Hacia una teoría feminista del Estado. Hacia Una Teoría Feminista Del Estado. Madrid: Ediciones Cátedra e Universitat de València, 1989.
MOLYNEUX, Maxine. Movimientos de Mujeres en América Latina - Estudio Teórico Comparado. Madrid: Ediciones Cátedra e Universitat de València, 2003.
PRADO, Marco Aurélio Máximo; MACHADO, Frederico Viana. Preconceito contra homossexualidades: a hierarquia da invisibilidade. São Paulo: Cortez, 2008.
SAFFIOTI, Heleieth, Gênero, Patriarcado e Violência. São Paulo: Editora Perseu Abramo, 2004, segunda reimpressão.
SOUZA-LOBO, Elisabeth. A Classe Operária tem dois Sexos - Trabalho, dominação e resistência. São Paulo: Editora Perseu Abramo, 2011, segunda edição.
TEIXEIRA, Marlene; ALVES, Maria E. R. (org.), Feminismo, gênero e sexualidade - Desafios para o Serviço Social. Brasília : Abaré, 2015.
YANNOULAS, Silvia C. (coord.), Trabalhadoras - Análise da feminização das Profissões e Ocupações. Brasília: Abaré, 2013.