Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

ECONOMIA DA SAÚDEDISCIPLINA 201219

VER OFERTA

ÓrgãoFCE UnB - Faculdade da Ceilândia
Código201219
DenominaçãoEconomia da Saúde
NívelGraduação
Vigência2008/2
Pré-requisitos FCE 171000 Epidemiologia Analítica
Ementa

Desenvolvimento do pensamento econômico de modo a orientar o processo de tomada de decisões na gestão em saúde. Conhecimento sobre as especificidades do setor saúde e a importância da economia da saúde para gestão do SUS, abrangendo o Estado da Arte da economia da saúde no Brasil; a Análise do mercado de saúde no contexto do complexo industrial em saúde; a gestão de custos em saúde; e a avaliação econômica em saúde como suporte ao processo de tomada de decisões para a gestão de tecnologias sanitárias.

Programa

1. Dinâmica do sistema capitalista globalizado: interface entre economia e políticas sociais.

2. Economia: aspectos introdutórios e conceitos básicos

3. Gestão de Custos em Saúde: conceitos e métodos de apuração

4. Fundamentos de Avaliação Econômica em Saúde e modelos de estudo

5. Dinâmica de Mercado: definição, características e imperfeições do mercado da saúde

6. A Construção da Economia da Saúde no Brasil

7. Regulação econômica no SUS e políticas públicas relacionadas: aspectos introdutórios e estudo de casos

8. Igualdade e equidade em saúde
9. Economia da saúde e desenvolvimento.

10. Introdução à economia industrial: sistema de inovação em saúde e Política Nacional de Desenvolvimento Produtivo em Saúde.

11. Ciclo de gestão de tecnologias sanitárias e políticas públicas relacionadas.

12. Intervenções governamentais no campo da economia da saúde.

Bibliografia

BÁSICA

1. BRASIL. Ministério da Saúde. Avaliação econômica em saúde: desafios para a gestão do SUS. Brasília: 2008, 100p. Disponível no sítio do Departamento de Economia da Saúde do Ministério da saúde:
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/livro_aval_econom_saude.pdf

2. GIOVANELLA, l. et Lígia. et al (Orgs.). Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2008, caps. V, VI, VII, VIII, X, XI e XII.,

3. PIOLA, S. F.; VIANNA, S. M. (Org.). Economia da saúde: conceito e contribuição para a gestão da saúde. Brasília: IPEA, 2002, caps. I, II, V, IX.

4. IBANEZ, N; ELIAS, P. E. M; SEIXAS, P. H. A (orgs.). Política e gestão pública em saúde. Editora Hucitec Cealag, São Paulo, 2011. Cap. II, III, V, VIII.

5. VIANA, ANA LUIZA D'AVILA; IBANEZ, N; ELIAS, P. E. M; (orgs.). Saúde, desenvolvimento e território. Editora Hucitec Cealag, São Paulo, 2009. Cap. I, III

COMPLEMENTAR

a. MANKIW, G. Introdução à economia. SP: Cengage Learning, 2010, cap. I

b. BARROS, PEDRO PITA. Economia da Saúde: conceitos e comportamentos. Editora Almedina, 2006. Cap. I

c. LINDNER, L M; MARASCIULO, A C; FARIAS, M R; GROHS, G M R. Avaliação econômica do tratamento da esquizofrenia com antipsicóticos no Sistema Único de Saúde. Rev Saúde Pública 2009;43(Supl. 1):62-9

d. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Economia da Saúde. Programa Nacional de Gestão de Custos : manual técnico de custos - conceitos e metodologia. Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2006

e. COURA, BETOVEM. Gestão de custos em saúde. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009. Cap. I, II e III

f. Nita, M E; Secoli, S R; Nobre, M R C et al. (orgs). Avaliação de Tecnologias em Saúde: evidência clínica, análise econômica e análise de decisão. Porto Alegre, Artmed, 2010

g.BRASIL, Índice de Desempenho do SUS. Brasília, 2011.

h. CHIEFFI, Ana Luiza; BARATA, Rita Barradas. Judicialização da política pública de assistência farmacêutica e equidade. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 25(8):1839-1849, ago, 2009

i. CONASS. Progestores: para entender a gestão do SUS. Regulação sobre sistemas de saúde. v10, cap2, 14-26. 2007.

j. CÔRREA, G. A necessidade da regulação do setor privado de saúde no Brasil - razões e perspectivas. In: PIOLA, S; JORGE, E. (Org). Economia da saúde : 1º prêmio Nacional - 2004 : coletânea premiada. Brasília : Ipea : DFID, 2005. cap 2, 45-78p.

k. DRUMOND, M. F. et al Methods for the Economic Evaluation of Health Care Programmes. New York: Oxford University Press, 1997. 305p.

l. GADELHA, C. O complexo industrial da saúde e a necessidade de um enfoque dinâmico da economia da saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 8 (2):521-535. 2003.

m. _______. Saúde e inovação: uma abordagem sistêmica das indústrias da saúde. Cad. Saúde Pública, 19(1):47-59. 2003.

n. ______. Desenvolvimento, complexo industrial da saúde e política industrial. Ver Saúde Pública, 40:11-23. 2006.

o. MENDES, A.; MARQUES, R. Sobre a economia da saúde: campos de avanço e sua contribuição para a gestão da saúde pública no Brasil. 2004. 35p.

p. MATOS, A. J. Gestão de Custos Hospitalares. São Paulo: Editora STS, 2002. 280p.

q. NUNES, A. et al. Medindo as desigualdades em saúde no Brasil: uma proposta de monitoramento. Brasília: IPEA, 2001. 22p.

r. GODOY, M. R. ; SILVA, E. N. ; BALBINOTTO NETO, G. . Planos de Saude e a Teoria da Informação. In: IX Encontro Nacional de Economia Politica, 2004, Uberlândia. Anais do IX Encontro Nacional de Economia Politica, 2004. Disponível em: http://www.ppge.ufrgs.br/ats/disciplinas/1/balbinotto-godoy-silva-2004.pdf Acesso em abril de 2013