Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

SAÚDE E SOCIEDADE 3: DIVERSIDADE SOCIAL E SAÚDEDISCIPLINA 180882

VER OFERTA

ÓrgãoFCE UnB - Faculdade da Ceilândia
Código180882
DenominaçãoSaúde e Sociedade 3: Diversidade Social e Saúde
NívelGraduação
Vigência2008/2
Pré-requisitos FCE 170879 S S 1:Introd Ciên Saúde E
FCE 179825 S e S 2: A Cons Soc Proc Doen
Ementa


Discute as alteridades e as diferenças nas formas como a população e os indivíduos se confrontam com o fenômeno da saúde. Tematiza as desigualdades sociais como determinantes das diversas formas de adoecimento, bem como o seu impacto nas realidades de gênero, geração, raça, etnia e orientação sexual na saúde. Discorre sobre as formas sociais de interação entre os indivíduos e os grupos no tocante ao adoecimento, a obtenção de bem-estar e de cura, da formas de morrer e das formas de sofrimento subjetivo. Aborda a importância dos movimentos sociais para a democratização da saúde e para a instauração da diversidade como norteador da oferta de serviços de saúde.

Programa


1. Diversidade
2. Definições de diversidade.
3. Definições das categorias de gênero, geração, raça, etnia e orientação sexual.
4. Diferenças e desigualdades (sociais, históricas, regionais, econômicas) na saúde.
5. Doença, cura, sofrimento e morte
6. A diversidade no enfrentamento da doença, cura, sofrimento e morte.
7. Movimentos sociais e práticas não hegemônicas no campo da saúde.
8. Relações entre público e privado.
9. Papel dos sujeitos sociais na constituição da sociedade, da saúde e da democracia.
10. Estado, sociedade e movimento social.
11. Organizações sociais.
12. Diferentes movimentos sociais pela saúde.
13. A importância dos serviços de saúde na perpetuação ou reversão de desigualdades sociais e sua interface com a diversidade.

Bibliografia


Bibliografia Básica:

1. MATTA, Roberto da. Relativizando: uma introdução à antropologia social. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.
2. LARAIA, R. 2007. Cultura: um conceito antropológico, RJ: Zahar
3. GOHN, Maria da Glória. Teoria dos Movimentos Sociais. Paradigmas clássicos e contemporâneos. Loyola, São Paulo, 2002

Bibliografia Complementar:

1. ALVAREZ, Sônia E.; DAGNINO, Evelina; ESCOBAR, Arturo. Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos. Novas leituras. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000
2. BENEDETTI, Marcos. Toda feita. O corpo e o gênero das travestis. Rio de Janeiro: Garamond, 2005.
3. BUCHILLET, Denise (org.) Medicina tradicionais e medicina ocidental na Amazônia. Belém, MPEG/CNPq/PR/CEJUP/UEP, 1991.
4. FONSECA, Claudia., TERTO Jr, Veriano e ALVES, Caleb Faria (Org.). Antropologia, diversidade e direitos humanos: Diálogos interdisciplinares. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.
5. GROSSI, M; UZIEL, A.P. e MELLO,L. (orgs) Parentalidades e identidades lésbicas, gays e travestis. RJ: Garamond, 2007.
6. HEILBORN, M (org.) Sexualidade. o olhar das Ciências Sociais. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1999.
7. LANDIM, Leilah. (org.) Ações em sociedade. Militância, caridade, assistência etc. Iser/NAU, Rio de Janeiro, 1998. pp. 23-85.
8. LANGDON, E. J.; GARNELO, L. (org.). Saúde dos povos indígenas. Rio de Janeiro: Contra Capa/ ABA, 2004.