Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

TEORIAS SOCIOLÓGICAS CLÁSSICASDISCIPLINA 135470

VER OFERTA

ÓrgãoSOL Departamento de Sociologia
Código135470
DenominaçãoTeorias Sociológicas Clássicas
NívelGraduação
Início da Vigência em2020/1
Pré-requisitos SOL 134465 Introdução à Sociologia
EmentaInício da Vigência em 1971/2

Estudo do pensamento sociológico desde a sua formação com Auguste Comte e o positivismo, até a formalização enquanto
teoria sociológica com Émile Durkheim e Max Weber.

Comte: conceitos gerais, surgimento da sociologia; Durkheim: objeto e método da sociologia e conceitos fundamentais.

O curso deve possibilitar à/ao discente conhecer as teorias sociológicas desses autores e fornecer as bases teóricas para estabelecer linhas de continuidade entre os autores clássicos e as teorias sociais contemporâneas.

ProgramaInício da Vigência em 1971/2

Ementa: Estudo do pensamento sociológico desde a sua formação com Auguste Comte e o positivismo, até a formalização enquanto
teoria sociológica com Émile Durkheim e Max Weber.

Comte: conceitos gerais, surgimento da sociologia; Durkheim: objeto e método da sociologia e conceitos fundamentais.

O curso deve possibilitar à/ao discente conhecer as teorias sociológicas desses autores e fornecer as bases teóricas para estabelecer linhas de continuidade entre os autores clássicos e as teorias sociais contemporâneas.

Programa: I - FORMAÇÃO DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO

1. Por que "Teorias Sociológicas Clássicas"?

2. Auguste Comte e o positivismo

II - DURKHEIM E A FORMALIZACÃO DA SOCIOLOGIA

1. A teoria sociológica e sua formalização: definição de fato social como objeto da sociologia e suas regras de investigação.

2. A objetividade na análise dos fatos sociais; a prática de pesquisa e sua adequação ao quadro teórico-metodológico - O fato social enquanto "coisa". A ciência da moral como ciência positiva.

3. Os conceitos fundamentais: função, integração, equilíbrio; o processo de diferenciação (da solidariedade orgânica); a distinção normal/patológico; a relação indivíduo/sociedade; consciência coletiva.

III - W. E. B. DU BOIS E OS ESTUDOS SOBRE A CULTURA NEGRA

1. A perspectiva de Du Bois

2. Estudos sociológicos da "gente" (folk) negra

IV - GEORG SIMMEL E OS DIÁLOGOS COM A FILOSOFIA

1. Conceitos centrais, método e a ideia de liberdade.

2. Os níveis social e individual.

3. As duas formas de individualismo.


V - MAX WEBER E A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA

1. A teoria sociológica e sua formalização. A ação social como objeto da sociologia e a compreensão como método de investigação da vida social. O sentido como definidor da ação social. A formulação do "tipo ideal" como conceito básico para a análise histórico-social.

2. A 'objetividade' na análise da sociedade: o cientistas e o político. Compreensão, interpretação e explicação: a pluralidade


dos "pontos de vista". A formulação de um projeto científico que incorpora o sentido da ação humana.

3. Os conceitos fundamentais: ação e relação social; dominação e seus tipos (dominação racional-legal, burocracia); estratificação social: classes, estamentos e castas.

BibliografiaInício da Vigência em 1971/2

COMTE, Auguste. Coleção grandes cientistas sociais. São Paulo, Ática/Abril Cultural, 1978.

CONNELL, Raewyn. "A iminente revolução na teoria social". Revista Brasileira de Ciências Sociais. São Paulo, vol. 27, n. 80, out. 2012, pp. 09-20.

DU BOIS, William Edward Burghardt. The Souls of Black Folk. New Haven/Londres, Yale University, 2015 [1903].

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. São Paulo, Martins Fontes, 1997.

. A divisão do trabalho social. Rio de Janeiro, Martins Fontes, 1977.

. O suicídio. São Paulo, Martins Fontes, 1999.

MARCUSE, Herbert. Razão e revolução. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1978.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. "Manifesto do partido comunista". Estudos avançados. São Paulo, vol. 12, nr. 34, set./dez. 1998, pp. 7-46.

SIMMEL, Georg. "As grandes cidades e a vida do espírito". Mana. Rio de Janeiro, vol. 11, n. 2, out. 2005 [1903], pp. 577-591.


. Excurso sobre o problema: como é possível a sociedade?. Sociologia & Antropologia. Rio de Janeiro, vol. 3, n. 6, dez. 2013 [1908], pp. 653-672.

. Questões fundamentais da sociologia. Rio de Janeiro, Zahar, 2006.

. "O estrangeiro". Revista Brasileira de Sociologia das Emoções. UFPB, vol. 4, nº 12, dez. 2005, pp. 265-271.

WAIZBORT, Leopoldo. "Sociologia". In: . As aventuras de Georg Simmel. São Paulo, 34, 2003, pp. 509-534.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo, Companhia das Letras, 2004.

. Ciência e política - duas vocações. São Paulo, Cultrix, s. d.

. Economia y sociedad. México, Fundo de cultura, 1969 [trad. bras.: . Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília, Editora Universidade de Brasília, 1991].


Bibliografia Complementar:

ALEXANDER, Jeffrey. "A importância dos clássicos". In: GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan (Orgs.). Teoria social hoje. São Paulo: Unesp, 1999, pp. 23-89.

BORDA, Erik Wellington Barbosa. "A sociologia, o racismo e o silêncio: Du Bois e a Escola de Atlanta". Contemporânea. Revista de Sociologia da UFSCar. 7 (2), jul.-dez. 2017, pp. 515-521.

LEVINE, Donald. "Revisitando Georg Simmel". Sociologia &

Antropologia. Rio de Janeiro, vol. 5, n. 1, abr. 2015, pp. 31-52.

QUINTANEIRO, Tania; BARBOSA, Maria Lígia de Oliveira e OLIVEIRA, Márcia Gardênia de. Um toque de clássicos: Durkheim, Marx e Weber. Belo Horizonte, UFMG, 2001.

MUSSE, Ricardo. Fato social e divisão social do trabalho. São Paulo, Ática, 2007.

. "A atualidade do manifesto comunista". 2013. Disponível em: .

PIERUCCI, Antônio Flávio de Oliveira. O desencantamento do mundo: todos os passos do conceito em Max Weber. São Paulo, Editora 34, 2003.

RINGER, Fritz K. A metodologia de Max Weber: unificação das ciências culturais e sociais. São Paulo, Edusp, 2004.

YOSS, Tara J. "Whose culture has capital? A critical race theory discussion of community cultural wealth". Race Ethnicity and Education. Routledge, 8 (1), 2005, pp. 69-91.