Carregando...

DISCIPLINA Listagem de Ementa/Programa

CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE: UMA INTRODUÇÃODISCIPLINA 123455

VER OFERTA

ÓrgãoFUP UnB - Faculdade de Planaltina
Código123455
DenominaçãoCiência, Tecnologia, Sociedade: Uma Introdução
NívelGraduação
Vigência1997/2
Pré-requisitosDisciplina sem pré-requisitos
Ementa

O curso está concebido como uma abordagem dos Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia (ESCT) na matriz conhecida como Ciência, Tecnologia e Sociedade ou CTS. Podemos situar os movimentos contemporâneos CTS entre dois campos de tecnologia de conhecimento do conhecimento técnico cientifico. Um tem sido tradicionalmente dominado pelas ciências físicas, exatas e disciplinas tecnológicas, e o outro definido pelo território das ciências sociais, humanas e artes, ciências da saúde e da vida. Uma separação entre ambos tem sido erodida ou rompida por um conjunto de relações que podem ser identificadas por três processos. O processo (A) corresponde à disseminação de um modelo de ciência crescentemente subordinado à produção para a tecnociencia. Isto interfere, altera e transforma como fronteiras do tradicional intercâmbio e divisão do trabalho técnico e intelectual, disciplinar entre os dois campos das ciências. Outro processo (B) tem sentido oposto: abarcações de críticas e exigências sociais na universidade e movimentos sociais no estilos (ecologia de saberes) como posturas de conhecimento (antes e depois) das políticas governamentais de fomento direto de Ciência e Tecnologia (C & T) Não é um banco do sujeito empresarial e / ou corporativo. (Ampliação ou coexistência do passivo-ativa, conflito, identificação dos meios de coordenação, etc.) entre movimentos sociais, instituições e instituições E atores, políticas convencionais de ciência, tecnologia e sociedade. Tem como objetivos ampliar o entendimento e a prática da ciência e tecnologia como construções.

Programa

Os processos A, B e C serão analisados pela abordagem CTS nos seguintes módulos:
1. Antecedentes (Séc. XX) do debate sobre política científica e tecnológica na América Latina. (Séc. XXI) O movimento pela inovação empresarial (lei de inovação) e o movimento pela tecnologia social a abordagem da adequação sociotécnica e tecnologia social: questões para sua incorporação à política pública de CTI e de CTS no Brasil. Ciência, Tecnologia e Comunidade Científica.

2. Momentos e experiências que envolvem as origens das contribuições do marco analítico-conceitual de AST (adequação sociotécnica):
o A TA - Tecnologia Apropriada
o A Teoria da Inovação
o A abordagem sóciotécnica
o O Construtivismo Social da Tecnologia (CST)
o A Teoria Crítica da Tecnologia
o A adequação sociotécnica e suas modalidades
3. Processos sustentabilistas sob a abordagem CTS: Difusionismo e gestão gerencial da inovação tecnológica (CTI) versus adequação sociotécnica e gestão social (CTS) como processo de reaplicação de tecnologias sociais - sete dimensões da AST. Movimentos sociais que buscam a apropriação da CTS no Brasil: discussões empíricas (casos escolhidos).

Bibliografia

AULER, D. e DELIZOICOV. D. Investigação de temas CTS no contexto do pensamento latino-americano. Linhas Críticas, 21, 45 2015 (275-296).
AULER. D. Novos caminhos para a Educação CTS: ampliando a participação. Em W.L.P. Santos e D. Auler (Orgs). CTS e Educação Científica: Desafios, Tendências e Resultados de Pesquisas. Brasília: Editora UNB. 2011. (73-97) AULER, D. e DELIZOICOV, D. Educação CTS: articulações entre pressupostos do educador Paulo Freire e referências ligados ao movimento CTS. In: Las Relaciones CTS en la Educación Científica, Málaga - Espanha. Anais do V Encontro Ibero americano sobre Las Relaciones CTS en La Educación Científica. Málaga: Editora da Universidade de Málaga. 2006 (1-9). BENAKOUCHE, Tamara. Tecnologia é sociedade: contra a noção de impacto tecnológico. In Ricardo T. Neder (org) CTS ciência, tecnologia, sociedade e a produção de conhecimento na universidade. Brasília. Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina. UNB/Capes Escola de Altos Estudos. Cadernos Primeira Versão. Serie I. Construção Social da BAZZO, Walter Antônio; VON LISINGEN, Irlanda e PEREIRA, Luiz. T. do V. Introdução aos estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Madri, Espanha: OEI (Organização dos Estados Ibero-americanos). 2003 BRANDÃO, Flávio C. Uma história brasileira das tecnologias apropriadas. 1. Ed. Brasília: Paralelo 15/ABIPTI. 2006 CATTANI, Antonio D. Processo de trabalho e novas tecnologias: orientação para pesquisa e catálogo de obras. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS. 1995
CATTANI, Antonio D. e HOLZMANN, Lorena. Dicionário de trabalho e tecnologia. Porto Alegre: Ed. Zouk. 2011
CASANOVA,Pablo Gonzalez. (2006), As novas ciências e as humanidades - da academia à política. São Paulo: Boitempo.
DAL ROSSO, Sadi. (2008), Mais trabalho!: a intensificação do labor na sociedade contemporânea. São Paulo: Boitempo.
________________ (2011), Tempo de trabalho. In Antonio D. Cattani e
Lorena Holzmann, Dicionário de trabalho e tecnologia. Porto Alegre: Ed. Zouk.
(pags. 418-422)
DAGNINO, Renato (2014 A), A anomalia da política de ciência e tecnologia.
RBCS Vol. 29 n° 86 outubro, (pp. 45-55).
_________________ (2014 B), Tecnologia social - contribuições conceituais
e metodológicas. Campina Grande/PB:EDUEPB, Florianópolis:Ed. Insular.
________________O que é o PLACTS (pensamento latino-americano em
ciência, tecnologia e sociedade)? In Ricardo T. Neder (org). CTS (Ciência,
Tecnologia, Sociedade) e a Produção do Conhecimento na Universidade.
Brasília (pp.33-52). Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na
América Latina - UnB/CAPES-Escola de Altos Estudos. 2013:33-52
______________ (Org.)Tecnologia Social: Ferramenta para construir outra
sociedade. 2. ed. rev. e ampl. Campinas: Komedi. 2010 A . 306 p.
______________ (Org.) Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia & Política de
Ciência e Tecnologia - Alternativas para uma nova América Latina. Campina
Grande: Eduepb/Unicamp. 2010 B
_______________ Neutralidade da Ciência e Determinismo Tecnológico.
Campinas: Unicamp. 2008
DAGNINO, Renato. Ciência e Tecnologia no Brasil: o processo decisório e a
comunidade de pesquisa. 1. ed. Campinas: UNICAMP. 2007
DAGNINO, R. (org.). Um panorama dos estudos sobre ciência, tecnologia e
sociedade na América Latina. Taubaté: Cabral/Liv. Universitária. 2002
DAGNINO, R.; BRANDÃO, F.C. e NOVAES, H.T. (2004), Tecnologia social:
uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do
Bra DAGNINO, Renato. BRANDÃO, Flávio. NOVAES, Henrique. Sobre o marco
analítico conceitual da tecnologia social. In DAGNINO Renato. (Org.) Tecnologia
Social: Ferramenta para construir outra sociedade. 2. ed. Campinas: Komedi.
2010
DAGNINO, Renato. THOMAS, Hernan. (Org.) A pesquisa universitária na
América Latina e a vinculação universidade-empresa. Chapecó: Argos.2011
DAGNINO, Renato. THOMAS, Hernan. DAVYT, Amilcar. (1996), El
pensamiento en Ciencia, tecnología y sociedad en América Latina: una
interpretación política de su trayectoria. Redes, Buenos Aires. v.3, n.7. 1996.
DAGNINO, R., SILVA, R.B. e PADOVANNI, N.. Por que a educação em
ciência, tecnologia e sociedade vem andando devagar? Em W.L.P. Santos e
D. Auler. CTS e Educação científica: desafios, tendências e resultados de
pesquisa Brasília: Editora UnB. 2011 (99-134).
DAGNINO, R; THOMAS, H; DAVYT, A. El pensamiento en ciencia,
tecnología y sociedad en Latinoamérica: una interpretación política de su
trayectoria. REDES, 3, 7, 1996 (13-51).
CALLON, Michel e LATOUR, Bruno. La science telle qu'elle se fait. Paris: La
Découverte. 1991
DELIZOICOV, Demétrio e AULER, Décio. Ciência, tecnologia e formação
social do espaço: questões sobre a não-neutralidade. Em Ricardo T. Neder
(org). CTS (Ciência, Tecnologia,Sociedade) e a Produção do Conhecimento
na Universidade (pp. 7-32). Brasília: OBMTS, UnB/CAPES-Escola de Altos
Estudos. 2013 (227-256).
FIGUEIREDO, Vilma. Produção social da tecnologia. São Paulo: EPU. 1989
FEENBERG, Andrew. Transforming Technology - A critical theory revisited.
Nova York. Oxford University Press. 2002
___________________ Between reason and experience. Essays in
Technology and Modernity. Cambridge, Mass. London: The Mit Press. 2010
___________________ A Teoria crítica da tecnologia: um panorama. Em R.T.
Neder (org.). A teoria crítica de Andrew Feenberg: racionalização
democrática, poder e tecnologia. Brasília: OBMTS, UnB/Capes. 2a. ed. 2013
GAMA, Ruy. A tecnologia e o trabalho na história. São Paulo: Nobel/Edusp,
1986.
GARCÍA, M.I.G.; CEREZO, J.A.L.; LÓPEZ, J.L. El estúdio social de la ciência
y la tecnología. Em ib. Ciencia, Tecnología y Sociedad: Una Introducción al
Estúdio Social de la Ciencia y la Tecnología (pp. 18-167). Madrid: Tecnos.
1996
HABERMAS, Jurgen. Tecnico e ciencia como ideologia. Lisboa. Edicoes 70.
1987
HERRERA, Amilcar. Ciencia y política en América Latina. - 1a ed. - Buenos
Aires : Biblioteca Nacional. 2012
HERRERA, Amilcar. La generación de tecnologias em las zonas rurales. In:
R.P. DAGNINO R. P. (Org.) Tecnologia Social: Ferramenta para construir outra
sociedad JOVER, Jorge Nunez. La ciencia y la tecnología como procesos sociales (lo
que la educación cientifica no deberia olvidar. Havana: Editorial Felix Varela.
2007
LACEY, Hugh. Valores e atividade científica. São Paulo:Fapesp/Discurso
Editorial, 1998:21
MARTIN, Olivier. Sociología de las ciencias. Buenos Aires: Nueva Visíon.
2003
MATTEDI, Marcos. Dilemas da simetria entre contexto social e conhecimento:
a redefinição das modalidades de abordagem sociológica do problema do
conhecimento. Política & Sociedade, Florianópolis, n. 4, 2004 (41-79).
MOREL, Regina Lucia de M. "A pesquisa científica e seus condicionamentos
sociais. Rio de Janeiro: Achiamé. 1979
NASCIMENTO, T.G. e VON LINSINGEN, I. V. Articulações entre o enfoque
CTS e a pedagogia de Paulo Freire como base para o ensino de ciências.
Convergencia Revista de Ciencias Sociales, 13, 42. 2006 (95-116).
http://www.redalyc.org/pdf/105/10504206.pdf
MARCUSE, Herbert. Sobre Max Weber. In Max Weber. O política e o
cientista. Lisboa: editorial Presença. 1973 (8-44).
NEDER, Ricardo T. O que (nos) quer dizer a teoria critica da tecnologia. In
Ricardo T. Neder (org). A teoria critica da tecnologia de Andrew Feenberg.
Racionaliza;'ao democr[atica, poder e tecnologia. UnB/CAPES-Escola de
Altos Estudos. 2a. ed. 2013 A (7-24).
NEDER, Ricardo T. (org). A produção do conhecimento na universidade e os
estudos sociais da ciência e tecnologia: contribuições para o ensino e
pesquisa. In Ricardo T. Neder (org). CTS (Ciência, Tecnologia,Sociedade) e a
Produção do Conhecimento na Universidade Brasília: UnB/CAPES-Escola
de Altos Estudos. 2013 B (7-32).
NEVES, Fabricio e PREMEBIDA, Adriano. Sociologia da Tecnologia. In Antonio
D. Cattani e Lorena Holzmann, Dicionário de trabalho e tecnologia. Porto Alegre:
Ed. Zouk. 2011A (357-364).
PREMEBIDA, Adriano; NEVES, Fabrício M. e ALMEIDA, Jalcione. Estudos
sociais em ciência e tecnologia e suas distintas abordagens. Sociologias
[online]. vol.13, n.26. 2011B (22-42)
RAUEN, Cristiane V. e VELHO, Lea. Integrando abordagens da economia e
da sociologia em análises da produção social da tecnologia. Revista
Sociedade e Estado - Volume 25 Número 1-jan-abr. 2010 (71-92).
RIETTI, S. e RIVERA, Silvia. Oscar Varsavsky. La politica como clave de
abordaje epistemologico. Em Silvia Rivera. Alternativas epistemologicas:
axiologia, lenguaje y política Buenos Aires: Prometeo Libros. 2015 (9-20).
SABATO, Jorge A. El pensamiento latinoamericano en la problematica
ciencia-tecnologia-desarrollo-dependencia. prologo de Horacio Gonzalez y
Lino Bara. Buenos Aires : Ediciones Biblioteca Nacional. - 1a ed. 2012
SABATO, J.A. e BOTANA, N. La ciencia y la tecnología en el desarrollo futuro
de America Latina. Em: J.A. Sabato (org.). El pensamiento latinoamericano en
la problemática ciencia-tecnología-desarrollo. (215-234). Prologo de Horacio
Gonzalez y Lino Bara. - 1a ed. - Buenos Aires : Ediciones Biblioteca Nacional.
2012.e. 2. ed. rev. e ampl. Campinas: Komedi. 2010 (23-52).sil.
SANTOS, Wilson Luiz Pereira dos; AULER, Décio. CTS e Educação científica:
desafios, tendências e resultados de pesquisa. ed. Brasília: Ed.UnB. 2011
TRIGUEIRO, Michelangelo. (2009), Sociologia da Tecnologia. Bioprospecção e
legitimação. São Paulo: Centauro.
THOMAS, Hernan.Tecnologias para inclusão social e políticas públicas na
América Latina. In: Fórum nacional da RTS e Conferência Internacional de
Tecnologia Social, 2. Brasília. Anais. Brasília: RTS 2009. (25-82).
______________Tecnologías sociales y ciudadanía socio-técnica: notas para
la construcción de la matriz material de un futuro viable. UnB. Rev. Ciência &
Tecnologia Social, v. 1, n. 1. 2011.
______________Sistemas tecnológicos sociales y ciudadania socio-técnica.
Innovacion, desarrollo, democracia. In Culturas Científicas y Alternativas
Tecnológicas. 1o. Enccuentro Internacional. Buenos Aires: Procodas. Onpat,
Ministério Ciencia, Tecnología e Innovación Productiva. 2012 (65-86)
_____________ Tecnologia, desarrollo, democracia. Sistemas tecnológicos
sociales y ciudadania sócio-técnica. In Ricardo T. Neder (org) CTS - Ciência,
tecnologia, sociedade e a produção de conhecimento na universidade.
Brasília. UnB/CAPES-Escola de Altos Estudos. Cadernos Primeira Versão.
OBMTS. Serie I. Numero 4. (85-114). 2013
VARSAVSKY , Oscar. Estilos tecnológicos : propuestas para la selección de
tecnologías bajo racionalidad socialista / con prólogo de Ruth Ladenheim y
Horacio L. González. - 1a ed. - Buenos Aires :Biblioteca Nacional. 2013
WEBER, Max. (1973), O política e o cientista. Lisboa: editorial Presença.
WINNER, Langdon. The Whale and the Reactor. In search of limits in a age of
high technology. The Chicago Univ. Press. 1986
____________________ Autonomous Technology. Technics-out-of-Control as
a Theme in Political Thought. Boston: MIT Press. 1978
VON LINSINGEN, I. Perspectiva educacional CTS: aspectos de um campo
em consolidação na América Latina. Ciência & Ensino, 1, n. esp. 2007